The Drunk Work Experience #1: Gorgeous

Pronunciation: \ˈgȯr-jəs\

Function: adjective

Etymology: Middle English gorgeouse, from Middle French gorgias elegant, perhaps from gorgias wimple, from gorge throat

Date:15th century

Meaning: splendidly or showily brilliant or magnificent

Fonte: Dicionário Merriam-Webster

Não sei se vocês pensam assim também, mas existem palavras com mais significado do que outras, ou mesmo palavras que, ainda que tendo significado, não tem significado nenhum. Humm..Confuso…Explicando mais claramente, existem palavras com uma carga de significados maior, e outras que só passam a ter significado depois que você vê algo que te mostra o que “realmente aquela palavra quer dizer”. Alguns dos meus exemplos, para constar. Petardo, por exemplo. Eu sabia que petardo queria dizer uma bomba, um projétil lançado em alta velocidade, alguma coisa desse tipo. Mas só fui entender depois de, assistindo um jogo com meu pai, ver um lateral do Flamengo chutando com uma força imensa uma bola que explodiu no travessão, quase balançando o poste. Nesse dia eu “entendi” o que era um petardo, e nunca mais vou conseguir ouvir ou escrever a palavra sem pensar nessa cena.

E eu poderia das vários outros exemplos, não só em português mas também em inglês (“amazing” sempre vai me lembrar o Homem Aranha e a música do Aerosmith) e francês (dane-se se “fromage” quer dizer apenas queijo, pra mim qualquer palavra em francês me lembra minha ex-namorada…), as duas outras línguas em que eu sei falar alguma coisa…Mas hoje eu vou falar de “gorgeous” .

Recém-chegado na empresa onde fui contratado, primeiros dias, e eu, que já nasci deslocado, estava totalmente perdido. Olhando para os lados eu reparo em uma morena, cabelos pretos, uns olhos castanhos daqueles que você poderia olhar por meia hora sem se incomodar, parada perto de mim. Me sento perto dela e tento começar a trabalhar. Claro, não consigo, fico apenas reparando nela e tendo dúvidas idiotas sobre o trabalho, daquele tipo que faz a pessoa achar que ou você está de sacanagem ou é um total imbecil. Ela sendo simpática, atenciosa, até sorridente. E eu lá, sendo…idiota.

Quando finalmente eu consegui me acostumar a presença dela (eu tenho uma leve dificuldade para conviver com mulheres extremamente bonitas, que me faz gaguejar, transpirar, respirar de forma descompassada e contar piadas ruins.Na verdade…eu sou assim sempre…) eu comecei a tentar procurar uma palavra pra descrever o que eu achava dela.

Bonita? Bonito é um conceito meio infantil. “A casa é bonita”, “Ivo viu a uva bonita”, coisas do tipo. Gostosa? Bem, além de soar meio “pedreiro” demais, quase sempre o conceito de gostosa envolve um corpo bonito e um rosto que não é lá essas coisas. Linda? Clichê. Totalmente clichê. E então me surgiu “gorgeous”. Uma palavra mais “cheia”, que pra mim queria dizer tudo que ela tinha, desde o rosto lindo até o corpo sensacional e o perfume que me deixava levemente sem rumo e tentando digitar no mouse e mexer o teclado de lugar. Como em “Couldn’t you see she were gorgeous? She were just beyond belief!” da música do Arctic Monkeys, ou, na frase que eu pensei na hora “Ana is so fucking gorgeous”!”. (Sim, o nome dela era Ana…Também…)

Algumas semanas depois, sem que eu tivesse tentado nada com ela (e eu evidentemente não tentaria nem em mil anos, eu me conheço) ou mesmo tivéssemos desenvolvido algo além de um saudável hábito de dizer “oi” um pro outro todos os dias, ela saiu da empresa e bem, a gente não se topou mais. Minhas histórias tem finais assim, se acostumem.

Mas no meu dicionário pessoal, essa garota chamada Ana é a pessoa que dá sentido a palavra “gorgeous”. Não que isso valha muita coisa, afinal de contas.

Anúncios

5 Comentários

Arquivado em Crônicas

5 Respostas para “The Drunk Work Experience #1: Gorgeous

  1. ThiagoFC

    Eu já tava quase achando que vc tava apaixonado por uma colega no novo trabalho….

    Ah cara, mas fica assim não… Eu já tive um relacionamento parecido com o que você teve com a Ana, com a diferença que a gente só se falou uma única vez. A mulher em questão era a Luisa, lembra dela? E depois disso minha vida ficou um pouco menos platônica.
    You’ll get there (Essa frase me lembra o Pacino conversando com o Marlon Brando em O Poderoso Chefão: “We’ll get there, pop. We’ll get there”.)

    E sobre significados de palavras e expressões em outros idiomas, tome cuidado com os falsos cognatos. Sério, se não fosse o Winckler eu teria passado mó vergonha no Chile e na Argentina, usando palavras como “ciedo” e achando q tava falando certo (e pra constar, cedo em espanhol é ‘temprano’).

    Snootchie Bootchies!

  2. Eu não tenho o mesmo sentimento que você em relação a gorgeous. Talvez porque nunca tenha visto Ana.

    E eu não sabia o que era Petardo. Nunca acharia que fosse uma “bomba”. Acharia que fosse um adjetivo para pessoas muito lerdas.

    “Era um tanto quanto petardo, o pobre coitado”.

    Ou então algum enfeite.

    “Abotoou a delicada blusa de seda, e com um petardo prendeu os cabelos ondulados.”

    Ou algo muito violento.

    “Mal esperava que o rival fosse aparecer por detrás do poste e lhe acertar em cheio com um petardo.”

    Qualquer coisa, menos bomba.

  3. Thiago, eu gosto de um bom relacionamento platônico…É economia na certa em termos de datas festivas…

    Elisa, a palavra que eu sempre achei que fosse outra coisa era “pedante”. Eu achava que pedante era algo simples, humilde…

    “Uma casinha pedante no alto da colina” e coisas do tipo.

  4. maila

    acho q eh mais ou menos como se cada palavra tivese um significado exato pra cada momento marcante (nem q seja inutil o momento) da vida, abandonando o significado do dicionario.. :/
    por ex: marlboro antes para mim era apenas uma marca normal, como qualquer outra,mas por volta de 1999 (quando eu tinha 6 anos) minha mãe conheceu me padrasto,e ele fuma essa marca de cigarros, e des de então eu n consegui pensar na marca sem me lembra de uma sena feliz da minha infancia em um dia que saimos prara passear,estilo “familia feliz” e a marca estava presente… como n lemvbro disso a mt tempo (so lembrei mesmo pq li isso) so tenho flashes do dia na cabeça e ver a marca e como se fose uma “palavra chave” para chegar a lembrança.

  5. maila

    thiago isso foi so um ex, o assunto tratado ai e outro :X

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s