Movie Review #2

John Rambo (Rambo IV)

Cotação 6/8

Sim, temos mais um filme do Rambo. E para definir esse filme precisamos de apenas duas frases “O Ministério do Turismo de Myanmar não recomenda” e “Se sujar faz bem”.

Você não soube Myanmar

Mas vamos começar do começo. Como em todos os filmes da série, lá está nosso amigo John Rambo levando sua vida tranqüila, caçando cobras e dirigindo um barco velho por rios asiáticos repletos de piratas assassinos, num daqueles momentos de chill out que apenas Rambo sabe ter. Aí, é claro, surge alguém para estragar toda essa felicidade e alegria. Dessa vez são alguns malditos missionários cristãos americanos que, por viverem em um país onde não existe fome, preconceito ou sofrimento, decidem ir até Myanmar numa missão humanitária. Ou seja, gente sem mais o que fazer. Eles pedem a Rambo que os leve em seu possante barco velho até o pais em guerra para que possam ajudar a sofrida população oprimida de lá, mas Rambo se nega. Até que uma missionária loira, com a roupa colada no corpo por causa da chuva, pede exatamente a mesma coisa. E Rambo diz que tudo bem. Ah, então tá bom.

Nessa hora você deve estar se perguntando “mas por que raios Myanmar?!”. Bem, todo mundo sabe que os filmes do Rambo funcionam porque ele é colocado contra o mal absoluto, contra aqueles vilões que são tão ruins, mas tão ruins, que você consegue aceitar qualquer tipo de medida que o simpático John tome contra eles, desde estripar até degolar com uma espátula de patê. E bem, o exército de Myanmar, pelo menos segundo o filme, é um exemplo de maldade. Além de perseguir de forma sanguinária minorias étnicas pelo país todo, eles também matam crianças (todas), estupram mulheres (várias vezes por dia) e abusam de adolescentes (de ambos os sexos), além de ter como hobby forçar as pessoas a andar sobre minas terrestres. Ou seja, só gente legal, daqueles que você queria ter no seu prédio. E bem, você deve ter reparado que eu chamo o país de Myanmar, mas no filme todo mundo chama de Burma…Bem, isso é mais um exemplo de maldade: o governo de lá é tão ruim que mudou o nome do país assim, do nada, sem consultar a população! Ou seja, os caras são tão sem coração que mudam o nome do país e de várias cidades sem nem avisar! É como se você acordasse e descobrisse que agora mora na Zuzubalândia e não no Brasil…

Se sujar faz bem!

E onde tem problemas, temos Rambo! Liderando uma equipe de mercenários (também desocupados…) ele se embrenha pela selva para resgatar os missionários que, é claro, foram capturados pelo sacana exército burmanês. E aí a farra começa. Cabeças voando, joelhos explodindo, sangue jorrando como em um bom filme de guerra sem noção, e Rambo praticamente dizimando o exército de todo um país para salvar uma meia dúzia de desocupados. Stallone prova que definitivamente não está velho demais para o rock’n roll, com belas cenas bizarras de tiros estourando crânios, perfurando barrigas e claro, a cena clássica da metralhadora com munição infinita (terá ele usado algum macete de Duke Nuken? Cheater!) e um resgate final que traria um sorriso ao rosto de George W. Bush. Destaque para a cena da festa dos soldados, em que eles, bêbados, espancam e estupram varias garotas até que um deles (desocupado também, claro) tira uma bomba de fumaça vermelha do bolso e faz com que todos tenham que sair do local, porque não dá pra ver nada. Além de maus, são burros! Enquanto isso, o líder do pelotão deixa intocada a prisioneira loira e se tranca no quarto com um menino vietnamita…Ê pessoal ruim!

No geral, mantém o alto nível da franquia, com muito sangue, pouca lógica e nenhum respeito pelas convenções da ONU. Assista se você gosta de sangue e atores de boca torta.

Anúncios

3 Comentários

Arquivado em Movie Review

3 Respostas para “Movie Review #2

  1. ThiagoFC

    “Você não soube Myanmar”? UHBEAHAEUHAEUHBAEHEABUHAEUHEAEBAEHBAEUHBAEUAH

    Eu já queria ter visto esse filme, mas só achei cópias piratas em versão dublada. Vou tentar baixar da internet, agora que estamos com computador em casa.

  2. Padapri

    Porque alguem tinha que tomar a iniciativa.
    Se cuida o/

  3. Eu nunca vi nenhum Rambo inteiro. Sempre peguei pedaços que estavam passando na televisão.

    Mas eu costumo rir um bocado com o Stallone. Mesmo nas propagandas horríveis que ele e as Gisele fizeram para o Gol.

    Aliás… sabia que levaram os dois carros para o EUA porque ficava mais viável levar os veículos do que trazer o Stallone e a Gisele para o Brasil?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s