Birthday Post

Eu nunca curti muito o meu aniversário. Não por razões lógicas e profundas, como o medo de envelhecer, a solidão universal ou coisa do tipo. Na verdade tem mais a ver com eu sempre ganhar roupas de presente (eu odeio ganhar roupas), com novembro ser um mês irritantemente quente (eu odeio calor) e com o fato de ser uma dessas datas especiais que só são especiais pra mim, o que dá uma sensação idiota de que o mundo está me ignorando, que eu não tenho no natal ou na páscoa, quando todo mundo está sem fazer nada também. Fora que ser meu aniversário não torna o dia feriado, então eu tenho que estudar ou trabalhar do mesmo jeito. Ou seja, baita dia especial sem graça.

Esse ano a falta de graça natural do meu aniversário foi somada á falta de graça natural das piadas referentes à minha idade. Sim, estou fazendo 24 anos e, claro, isso é deixa para todo tipo de piada infame possível que fossa fazer menção a uma possível mudança de opção sexual de minha parte. Ha. Ha. Ha…Ha. Mas não quero pensar nisso…

Mas é claro, apesar de todos os pesares, existe o ponto bom. Consegui, graças a meu domingo trabalhando como mesário no segundo turno das eleições, dois dias de folga do trabalho, e decidi aproveitar essa “recompensa cívica” para não ter que passar nem o meu aniversário e nem meu primeiro dia pós-aniversário usando um head-set e atendendo clientes que me ameaçam de morte. Claro, segunda-feira eu volto pra essa rotina, mas também não quero pensar nisso.

Mas vamos à empolgante programação comemorativa do meu aniversário de 24 anos, repleta de emoções e diversão.

07/11 : Sexta-feira

11:00 – Acordar. Afinal, é meu aniversário e eu tenho o direito de dormir até tarde.

12:30 – Almoçar fora de casa. Porque é meu aniversário e eu vou estar com preguiça de cozinhar. Afinal, quase todo dia eu tenho preguiça de cozinhar.

12:50 – Voltar pra casa e cochilar até o começo da tarde.

14:00 – Ir até o shopping.

14:30 – Assistir ao filme novo do Guy Ritchie. Eu não vou dizer que o filme se chama Rocknrolla. Isso seria uma piada fácil demais no dia em que eu faço 24.

17:00 – Passar na livraria do shopping e comprar um DVD e um livro para me dar de presente.

17:30 – Parar no Burger King e pedir um lanche que envolva algum brinde engraçadinho.

18:00 – Entregar os presentes para mim fazendo cara de surpresa e dizendo a mim mesmo que “não precisava”.

19:00 – Assistir a Quantum of Solace pra poder dizer que não foi tão bom quanto Cassino Royale.

21:00 – Tomar um sorvete antes de voltar pra casa.

21:05 – Voltar pra casa. Sim, eu tomo sorvete muito rápido, fazer o que?

22:00 – Ajeitar o sofá e começar a maratona da segunda temporada de Heroes

22:01 – Ouvir minha mãe reclamando que eu deveria dormir cedo.

22:02 – Voltar à maratona de Heroes.

04:00 – Ir dormir porque estarei cansado e a pipoca vai ter acabado. Mas eu poderia comprar mais pipoca…Pensarei nisso…

08/11: Sábado

12:30 – Acordar. Afinal, eu estou ficando velho e pessoas velhas acordam tarde. Na verdade acho que elas acordam cedo…Mas que se dane…

13:00 – Almoço baseado no bolo que a minha mãe fez na véspera.

13:30 – Cochilo da tarde.

15:30 – Maratona “Woody Allen sem legendas”.

19:30 – Telefonema do meu pai desejando parabéns para o meu irmão.

19:34 – Telefonema do meu pai perguntando se é mesmo meu irmão que está fazendo aniversário.

19:37 – Telefonema do meu pai me desejando parabéns pelos meus 22 anos e perguntando como eu estou indo na faculdade.

22:00 – Saída para o bar para comemoração com amigos.

22:05 – Chegada no bar e começo do arrependimento devido a minha fobia de eventos sociais.

22:10 – Início do pensamento positivo pra que ninguém apareça.

22:20 – Chegam as primeiras pessoas e começa a soar mal caso eu vá pra casa.

22:30 – Começo a beber e achar as pessoas divertidas.

23:00 – Começo a achar as pessoas extremamente divertidas.

00:30 – Bate a depressão.

00:45 – Bebo até afogar a depressão.

01:00 – 03:00 – Fase do borrão, aonde as pessoas começam a ir embora sem que eu note e quando eu reparo sobramos apenas eu, Yuri e meu irmão.

05:00 – Retorno ao lar.

Domingo: 09/11

08:30 – Acordar para ir jogar futebol.

09:30 – 14:00 – Futebol society.

15:00 – Preparação para ver futebol na TV.

16:00 – Futebol na TV.

18:00 – Cochilo pós-futebol na TV.

20:00 – Mesa redonda na TVE.

22:00 – Pizza com meu pai, pra que ele me pergunte quando eu me formo e como vai meu namoro com a Ana Paula.

23:30 – Retorno ao lar.

24:00 – Seriados no SBT

02:00 – Dormir.

Anúncios

5 Comentários

Arquivado em Vida Pessoal

5 Respostas para “Birthday Post

  1. Elisa

    Eu não falo nada porque no meu último aniversário eu fui para a academia fazer uma aula de yoga e a professora não sabia nada de yoga e começou com uma aula de yoga cristã. “Rolem no chão como um bebê e agora repita comigo: estou com a paz de Cristo”.

    Depois disso, eu fui pra casa e chorei.

    De toda forma, espero que tenha um bom aniversário.

    A propósito, como vai o seu namoro com a Ana Paula?

  2. Para efeitos de registro…

    Sua vida sem mim seria uma merda, afinal, eu estarei no bar após o momento borrão e a maratona “Woody Allen sem legenda” foi proporcionada por mim!

    Tudo bem, mesmo comigo sua vida é uma merda…

    Ah, esquece…

  3. Sim, Yuri, eu sei que devo meus momentos de alegria a você, cara. E Woody Allen sem legenda é bem maisl legal, porque existe toda uma intertextualidade nas coisas que eu não entendo mas finjo que entendi.

    E Elisa, meu namoro com a Ana Paula melhorou bastante depois que a gente terminou, no primeiro ano do segundo grau. Mas não conta pro meu pai…

  4. ThiagoFC

    Ok, cumprindo o trivial dos aniversários: Feliz aniversário, muitas felicidades, e etc! (é clichê, mas é de coração!).

    Eu te entendo com esse lance de não gostar de aniversários. Eu também nunca gostei. Já me aconteceu todo tipo de coisa ruim em dias 21 de junho… Desde ficar de castigo na escola (e eu nem queria ir pra escola naquele dia!) até meu time perder uma final de Copa do Brasil dentro de casa de forma inacreditável (caralho, a gente tinha arrancado um 2×2 contra o Grêmio no Olímpico… E perdemos por 2×0 em pleno Pacaembu lotado!!!!).

    Cara, eu rachei de rir na parte do seu pai dar os parabéns pro seu irmão… E olha que eu tô no trabalho (mas ainda bem que não tinha mais ninguém na sala).

    E mais uma vez, feliz aniversário!

    p.s: Ah, tá… Quem você quer enganar com esse papo de ir pra casa às 5h e acordar Às 8h30 de domingo pra jogar futebol?

  5. Thiago Locutor

    João, feliz aniversário e muitos anos de vida! Que Deus de abençoe cara!

    Cara, teve um punctum no seu texto que me chamou muito a atenção: “eu vou estar com preguiça”.

    Eu tb fico um pouco perdido no dia do meu aniversário. Fico sem graça com as pessoas me dando parabéns e tal e eu sem poder retribuir. Muito estranho. O sentimento… não eu.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s