O gap etário sentimental

20061126221534_escalator rework takamatsu 4589

Não sei se existe alguma tendência natural na biologia humana para procurar parceiros entre pessoas de faixa etária semelhante à sua. Eu realmente não sei se existe esse imperativo, ainda mais porque eu dormia em muitas aulas de biologia, mas eu me lembro que existia apenas algo sobre buscar pessoas em idade “reprodutiva” (o que nos dias de hoje não quer dizer muita coisa) e a explicação parava por aí. O resto eram feromônios, aparência de quem poderia produzir crias saudáveis e aparência de quem poderia pagar pensão para essas crias saudáveis alguns anos depois (e isso vale para ambos os sexos). Mas pra que esse preâmbulo todo? Bem, eu acho que, aos 24 anos, eu caí em alguma espécie de gap emotivo/reprodutivo, um vão na cadeia alimentar emocional. Me deixem explicar.

Eu tenho 24 anos. [insira sua piada infame aqui] Mas desconfio que em algum local entre o segundo grau, a faculdade e a porta giratória do banco onde eu trabalho, a atualização da minha auto-imagem ficou pra trás. Eu sinceramente não consigo aceitar que eu já tenho quase 25 anos, um trabalho estável, pago minhas contas e na terça, quando eu quase cortei meu dedo fora e ele sangrou pra caramba, a minha atitude de ligar chorando pra minha mãe foi ridícula. Eu simplesmente não consigo processar isso. Se eu tiver que me descrever ainda vou me imaginar no máximo com 20 anos, ainda usando bermuda e camisa de pijama pra ir até a faculdade, isso caso não me imagine com 16, ainda mentindo pra minha mãe sobre estudar matemática pra ir beber na esquina de casa (eu não era um adolescente muito preocupado com o futuro, nota-se…se fosse iria beber um pouco mais longe).

Isso, claro, influi diretamente na minha visão de pessoa atraente do sexo oposto. Interessantes são as garotas de 15 a 18 anos, estourando em 19, 20, óbvio. Mulheres acima dessa idade me deixam impressionantemente inseguro e preocupado. Até aí tudo bem, grande parte dos meus amigos da mesma idade está com garotas de 18, 17, 16, 15, 14, 13 anos. Eu apenas não vou citar os nomes deles, pra não ficar sem ter com quem conversar no msn e ter que levar cigarro pros outros na cadeia. E realmente ficaria tudo bem, não fosse a minha mais elevada expectativa em qualquer tipo de relação: uma boa conversa. Sim, eu priorizo uma boa conversa. Quer dizer, na verdade eu basicamente priorizo uma pessoa engraçada e que entenda as minhas piadas, o que basicamente consiste na minha idéia de conversa (uma troca de piadas entre pessoas civilizadas).

E não que garotas de 16 anos não possam ser engraçadas, divertidas e inteligentes. Elas podem, claro. Mas elas basicamente não falam sobre os mesmos assuntos que eu. Muitas deles não sabem quem eram os Changeman, nunca viram “O poderoso chefão”” ou um episódio de “TV Pirata” e não entenderiam uma referência a “Casablanca” nem se ela tocasse “As time goes by” no mp4 delas. E isso não só limita minhas chances de conseguir um diálogo interessante como até mesmo as minhas chances numa possível abordagem (se eu não conseguir impressionar a garota com o meu senso de humor e minhas referências de cultura pop eu vou impressionar com o que?meus sedutores olhos castanhos?minha pujante imitação dos marcianos de “Marte Ataca”?)

Eu deveria então tentar as mulheres da minha idade, certo? Bem, elas me acham infantil. Não que essa seja uma opinião geral defendida por todas elas (afinal, se fosse eu chamaria a minha mãe), mas eu percebo que elas me vêem como alguém nada confiável, imaturo e com sérios problemas para se comprometer. Não que isso não seja a mais absoluta verdade, mas como elas notam isso tão rápido? Está escrito na minha testa? É meu jeito de andar? De me vestir? È a lancheira do Hulk que eu levo pro trabalho?

O fato é que caí num gap de mercado. Tenho 24 anos [insira aqui as suas piadas infames ainda não usadas no segundo parágrafo] mas me interesso com mais freqüência por mulheres mais novas, com quem não consigo ter muito papo e cujas referências eu realmente não compreendo. E claro, eu conseguiria (com sorte e esforço) ter bem mais assunto com mulheres da mesma idade que eu, mas boa parte delas* espera de um relacionamento coisas como estabilidade, seriedade e um cara que não queira comprar um sabre de luz. Fica agora a dúvida sobre como resolver isso. Devo amadurecer? Devo começar a ouvir Demi Lovato? Devo mudar totalmente meu foco, começar a malhar e tentar me casar com a Suzana Vieira? (não resolveria a carência emocional, mas pagaria minhas contas e ainda me daria alguém com quem falar sobre Chaplin, cinema mudo, Oscarito, a crise de 29 e King Kong. A primeira versão) Ou devo apenas beber sempre que sair e tentar não perguntar a idade de ninguém? Seja qual for a faixa etária, acho que primeiro vou ter que resolver essas minhas questões quanto a comprar um sabre de luz. Isso está se tornando um assunto recorrente demais aqui no blog…

*Claro, existem mulheres da minha idade que “não estão querendo se amarrar e desejam uma relação liberal, sem neuroses e com tranqüilidade”.** Mas eu abri mão desse universo quando passei a trabalhar num banco e entrei na categoria dos “caras broxantes pra quem sua mãe vai tentar te empurrar quando você não tiver mais idade pra achar nada melhor”.

**Tirei essa parte do texto de um anúncio de solteiros que eu ouvi numa rádio AM aqui de Cataguases.


Anúncios

14 Comentários

Arquivado em Crônicas, Desocupações, Vida Pessoal

14 Respostas para “O gap etário sentimental

  1. Engraçado, eu sepre me relacionei com caras da minha idade, embora me identificasse com os mais velhos. E sempre me dei mal justamente porque o cara da minha idade não queria nada sério.
    Curiosamente, hoje estou feliz e satisfeita com um sujeito de quase 30 que também quer um sabre de luz.
    Em outras palavras, desencana! Você não é imaturo nem muito menos um dos “caras broxantes pra quem sua mãe vai tentar te empurrar quando você não tiver mais idade pra achar nada melhor”.

  2. Ah, João, come on, “caras broxantes pra quem sua mãe vai tentar te empurrar quando você não tiver mais idade pra achar nada melhor”??? Até parece! Se estiver difícil na vida real, manda as pretendentes darem uma lida aqui no blog! hehe :p “Antes de formar qualquer opinião a meu respeito, favor acessar ‘justwrappedup…’ para maiores esclarecimentos”… Éééééé, pensando bem, não sei se isso vai causar uma boa impressão também… Não pelo blog, you know, mas pela atitude em si…

    Ah, sim, e adorei a definição de uma boa conversa (uma troca de piadas entre pessoas civilizadas)! Preciso, como sempre! Isso entre outras passagens memoráveis, como a da lancheira do Hulk.

    No mais, compartilho dessa característica de ter esse lado infanto-juvenil excessivamente exacerbado para a idade em questão(a mesma da sua). Isso em geraaaaal não me incomoda, mas às vezes também acho que deveria ser mais… adulta. Mas eu acho as pessoas adultas, que se levam a sério demais, tão… chatas e cansativas! Eu não quero ser chata e cansativa! Não por opção!

    Por fim, meu conselho é investir nas meninas da mesma idade, por mais complicado que possa ser… Adolescentes, man? Quem aguenta os adolescentes???? Nem eles mesmos!!

  3. ThiagoFC

    Antes de qualquer outra coisa, quero dizer que homens interessados em mulheres mais novas é algo muito normal e corriqueiro nos dias de hoje. Quantos caras de meia idade trocam um casamento de mais de 20 anos por sexo sem compromisso com mulheres entre 18 e 25 anos (com uma margem de erro de 2 anos para mais ou para menos)? E qual é o grande assunto entre um cara de 50 e tantos anos e uma mulher de 20 e poucos? (Em minha defesa, quero ressaltar que minha esposa é quatro anos mais velha que eu! hehe).

    Se o que você procura é farrear com menininhas, vá em frente! Muito embora Poderoso Chefão, Casablanca, Changeman e TV Pirata sejam alguns dos pilares da cultura pop, foda-se! Agora, se você está em busca de um relacionamento, aí é bom saber que em qualquer relacionamento é preciso fazer concessões. Coisas do tipo: “Ah, ela não vai entender nenhuma das minhas piadas sobre Guerra nas Estrelas, mas ela é uma gracinha”, ou “Apesar dela ser uma idosa de 23 anos de idade, ela é engraçada e decidida” – e óbvio que a outra parte também terá que ceder: “Ele é legal, mas puta merda, bem que ele podia parar de usar essa lancheira do Hulk. O Homem Aranha é tããããão mais legal!”.

    E frisando, mais uma vez: se você descobrir onde vende um sabre de luz, me avise! Você, eu e o namorado da Angélica poderíamos sair por aí para chutar bundas em uma galáxia muito, muito distante!

    Pra finalizar: esse blog tá ficando muito emo mesmo, credo em cruz. Vê se coloca um pouco mais de testosterona por aqui e escreve algo mais sobre o lado pedreiro da Força…

  4. Andrey

    Cara, como diriam os Engenheiros do Hawaii (que também não dá para citar para as meninas de 16,17 anos; apesar do acústico mtv e do ao vivo): ” cara, tu não vai nem acreditar: estava pensando mesmo nisso antes de conectar”!!

    Eu iria escrever QUASE sobre isso no meu desacreditado e iniciante blog.

    Mas acho que ou tomarei seu texto como base ou escreverei se convocação para concurso público é mera expectativa de direito ou se constitui direito adquirido! :)

    Abraço!

  5. vou evitar comentários sobre seus aspectos físicos e intelectuais, 1º pq as mulheres fizeram isto c/ propriedade e 2º pq este blog já está demasiado emo pra um homem ficar tecendo elogios sobre outro p/ dar um ‘up’ no ego alheio. Mas q a sua imitação dos ETs de Marte Ataca é foda, isso é.

    Tem um livro q chama A Crise dos 25, eu ainda não li, mas já concordo q essa idade seja ingrata pra nós, homens. Estamos deixando de ser adolescentes p/ assumir responsabilidades maiores, como casar (dá um tempo, Santo Antônio), sustentar-se, ganhar dinheiro… É uma segunda adolescência: o que somos? Não mais aquele moleque bêbado da faculdade, começamos a enxergar os efeitos da idade; mas ainda não chegamos a ser um Justus, ou seja, não alcançamos estabilidade financeira. Não nos realizamos plenamente como homens qd temos 25 anos, por isso, o termo gap está certíssimo.

    A resposta, portanto: “apenas beber sempre que sair e tentar não perguntar a idade de ninguém”. Mas certificar-se quanto ao sexo.

  6. Nunca parei pra pensar sobre a faixa etária que me é mais adequada – mesmo porque não tenho critérios e não sou exigente – mas sempre namorei caras bem mais velhos ou pelo menos 3 anos mais novos, só no último ano que me interessei por um 5 meses mais velho e é com ele que me dou melhor (tenho 20 anos, só pra constar), de todos que já passaram pelas minhas mãos (há). Não sei se isso tem alguma coisa a ver… Quer dizer, pelo menos pra mim tem. Com os mais velhos era desconfortável por eu me sentir uma criança que precisa de cuidados, com os mais novos eu me senti uma mãe (não porque era preciso, mas porque eu ficava me sentindo madura pra caralho devido à idade).
    Agora que não to na posição, eu acho bem ridículo, na verdade, um cara de 20 que namora uma guria de 15, é muito desigual e não acredito nesse papo de que gurias de 15 anos podem sim ser maduraS, inteligente e terem um papo legal. Crap.
    Eu ainda me imagino com 17 anos e acho chato demais quando tenho que lembrar que já tenho 20, procurar um emprego, ser responsável e não reprovar em nenhuma matéria da faculdade pra poder formar em 2011, como o planejado.
    Enfim, não escute Demi Lovato. Continue escutando Miley Cyrus que é melhor. Brinks. Não, não é brinks, ela realmente é melhor.
    E você aparenta ser um bom rapaz, João. Não se subestime. Aposto que as menininhas lêem teus textos e se derretem quando você fala sobre a Amélie Poulain e o Venonzinho.

  7. hahahahahahah! raxei de rir da merendeira do Hulk!

  8. Juninho

    Caralho, tantos comentarios enormes que me deu preguiça de ler td…

    Mas emu conselho,vc sabe, é sempre esse:

    Ou devo apenas beber sempre que sair e tentar não perguntar a idade de ninguém?

    Isso! Isso ae que é maneiro. Mas eu não me acho referencia de maturidade, então…

  9. Marília

    Cara, muito legal seu blog e vai por mim, tem quem goste de caras que querem comprar um sabre de luz.
    Ah sim, foi o Zé que me indicou , volta e meia eu venho aqui, só não comento nunca pra não parecer que eu sigo indicações dele. Mas esse eu tive que comentar, afinal lancheira do Hulk, sabres de luz e Casablanca são dignos de menção.

  10. No meu caso também foi o Zé que me indicou. Quer dizer, não diretamente, porque nunca falei com ele, mas uma amiga que é amiga dele. Eles estudam juntos, acho. Grande Zé, mudando a vida das pessoas.

  11. Ana Tereza Otoni

    nossa! cada comentário imenso….resumindo
    “me identifico com a sua dor” rsrsrs

    credu! estamos piores que a amy!

  12. Eu já tinha lido esse post, mas ainda não tinha comentado. Tenho ficado 24 horas por dia em frente ao computador editando vídeo e quase nunca na internet (fora e-mail).

    Isso de idade é muito relativo. Acho que eu em qualquer idade nunca esperei seriedade de um relacionamento. Só confiança, humor retardado e uma mente aberta o suficiente para entender que de vez em quando eu gosto de fazer interpretações de musicais.

    E minhas amigas velhas também são tão retardadas quanto eu. Você conhece a Carol. Mongol mor.

    Sobre a diferença de idade, isso atrapalha. Quando eu tinha 18 anos, namorei um cara de 26. Eu conseguia acompanhar os assuntos porque sempre me interessei por coisas estranhas… Mas, mesmo assim, a cabeça era diferente. O problema não eram os assuntos, era a idade! Eu convivia com pessoas de 17/18 anos e ele com pessoas de 30. É estranho.

  13. O problema nem é o assunto, mallu magalhães é m bom exemplo *-*
    O problema é se a garota e mais nova não vai funcionar simplesmente porque a mãe dela não vai permitir ahsuahsuahss xD
    Nem todas as garotas mais novas são presas a Disney hsuahsuas eu por exemplo tenho 15 e não gosto de Demi Lovato. : P

  14. hasuahsauhs preso é?x),seu blog é bem interessante ^^
    não repara no meu to arrumando ainda : )

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s