Os cinco hábitos dos bêbados muito irritantes

Brincadeiras físicas sem sentido: O bêbado inconveniente sempre sente uma profunda necessidade de se expressar de forma física. Mas ao contrário da Débora Colker, da Ana Maria Botafogo e do Jacaré do Tchan, por exemplo, não consegue pensar em nenhuma maneira realmente lúdica de saciar essa necessidade e acaba partindo para as brincadeiras físicas bizarras. Petelecos na orelha, tentativas de abaixar sua calça, ombradas, imitações de tiranossauro, cabeçadas no seu ombro, rasteiras, propostas para pular carniça, tentativas de equilibrismo em locais extremos, empilhamento de copos e garrafas, todo tipo de bizarrice se torna válida desde que ele não fique parado. E sim, alguns realmente resolvem se expressar como o Jacaré do Tchan, mas esses te fazem sentir saudade dos petelecos.

Sinceridade fora de controle: Nenhuma criatura do universo é mais sincera do que o bêbado. Ele vai te contar qualquer coisa que você pedir, indo desde segredos minuciosos de trabalho até segredos de estado e segredos de cofre, com especial destaque parar coisas que você nunca teve a mínima curiosidade e experiências sobre as quais você não gostaria de ter conhecimento Porque apenas quando você está numa calçada as três horas da manhã ouvindo um cara te perguntar se o fato dele ter uma foto do Kaká de sunga como fundo de tela torna ele gay que você compreende os problemas que a bebida pode trazer.

Demonstrações excessivas de afeto: Ao contrário do gago, dos portadores do Mal de Hansen e das pessoas com Alzheimer, que querem apenas o nosso respeito, o bêbado quer muito mais. Ele quer nosso afeto, nosso carinho, nossa amizade, nos dar um abraço, dizer que nos ama e nos levar pra passar a noite na casa dele porque considera a gente pra caralho. Daí vem toda uma gama de demonstrações de carinho que são bem acima do que a sociedade considera tolerável, muitas vezes saindo até da clássica trindade do “não estou bêbado-te amo-você é um cara gente boa” e entrando em campos mais absurdos como dizer que vai te colocar no testamento, dizer que gosta tanto da sua camisa que quer que você tire pra que ele vista e coisas do tipo. Mas se ele tentar enfiar a língua na sua orelha não é culpa da bebida, seu amigo está querendo ficar contigo mesmo.

Necessidade desnecessária de transmitir dados sobre sua vida pessoal: Sabe aquilo que os políticos falam sobre vidas que são “um livro aberto”? É só quando você está perto de um bêbado que você entende isso da forma mais clara possível. O bêbado te conta sobre o final do último namoro, sobre a garota do trabalho de quem ele é afim, sobre o divórcio dos pais, sobre os problemas com a ex, sobre a paixão de infância, sobre a vez em que apanhou dos primos, sobre o dia em que ficou bêbado e acordou com um travesti e no final te conta da vez que pegou a sua irmã, você não sabia e a noite acaba com aquele clima pesado.

Vomitar: Bêbados algumas vezes vomitam em si mesmos e nas outras pessoas. E isso é chato.

Anúncios

7 Comentários

Arquivado em Crônicas, Sem Categoria, Top

7 Respostas para “Os cinco hábitos dos bêbados muito irritantes

  1. Juninho

    “com especial destaque parar coisas que você nunca teve a mínima curiosidade e experiências sobre as quais você não gostaria de ter conhecimento”

    Oi eu sou o Gordo!

    Saudade desses seus comentarios ao vivo seu preto, apareça mais nessa nossa pequena cidade sem praia…

    E deixa de ser preguiçoso, nem tags legais vc colocou dessa vez…

  2. ThiagoFC

    Dos 5 itens aí, só não me lembro de ter feito o primeiro (pode até ser q eu tenha feito, mas com a bebedeira acabei esquecendo…)

  3. Marília

    Pior do que isso só os bêbados que passam por todos esses estágios no mesmo dia.

  4. Taí, deu até vontade de ficar bêbado… Algum dia eu consigo…

  5. el vailan

    (Conheço pessoas com ahlcool nas veias, são assim sóbrias) Pior de tudo é quando começam a cutucar, chamar a atenção com gestos efusivos extremos, e a chuva que emana de suas bocas completam o quadro lastimável, mas que faz a nossa vidas ter sentido: -puxa, eu não sou assim (pelo menos até o terceiro copo de wiborowa).

  6. Bêbados são demais! Principalmente os que parecem viver neste estado, como boa parte dos andarilhos viçosenses, sempre prontos a alegrar – ou não – a vida alheia.

  7. o pior de ser bêbada é a ressaca moral, sintoma da bebedeira geralmente excessiva com excesso de sociabilidade. é uma noia sintomática que nem sempre faz sentido, você só sempre tem a impressão que falou algo que não devia (talvez tenha mesmo acontecido e você não se lembre, e já que todo mundo estava bêbado, ninguém deve se lembrar – mas o sentimento persiste).

    uma das vantagens de não ser solteira é um namorado que cuida de você e que te beija mesmo te dizendo que você está cheirando a vômito (mesmo não tendo vomitado).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s