Post número #200

E após um ano e meio de Just Wrapped… finalmente chegamos ao post de número 200. Boa parte devido ao apoio e suporte de vocês, boa parte devido ao fato de que eu realmente preciso sair mais, atingimos uma marca simbólica que, apesar de não representar nada, eu acho, significa muito pra mim. Ou não. Este parágrafo ficou muito confuso.

Portanto, seguindo uma tradição clássica dos quadrinhos de nas edições comemorativas recontar a origem do personagem ou republicar histórias antigas, decidi que a melhor forma de registrar esse momento histórico é relembrando alguns dos meus textos favoritos dos meus blogs antigos. Como eu sou absolutamente incapaz de separar quais foram os melhores e quais foram os piores posts (mesmo porque a linha que os separa é impressionantemente tênue), eu decidi selecionar aqui os mais representativos do antigo período do “Lacunas e Espaços”, o meu blog anterior que, ainda que feito num período diferente da minha vida, quando eu tinha problemas e anseios totalmente diversos dos de hoje, era absolutamente igual a esse aqui.

Lá já estava presente a minha característica necessidade patológica de tentar compreender como relacionamentos funcionam em textos como “Sobre namorar à distância” e “Guia de Sobrevivência em Relacionamentos”, ainda da época em que eu namorava; e “Teorias que não servem pra nada”, que também explica como a economia de mercado precisa que nós estejamos sempre apaixonados.

Também estão lá meus problemas para encontrar emprego e minha sutil análise do mercado de trabalho em “Isto é apenas um teste…” e “Men at Work”, além de um projeto de roteiro para meu próprio filme francês. E, sinalizando o desespero daquela época, uma resenha do livro “O Segredo”.

Já o total e completo nonsense também típico daqui fica representado por textos como “Diários da Revolução”, e um dos meus favoritos de todos os tempos, “Amar é: Os proibidões” (sim, é isso que você está pensando).

Para o pessoal que só veio a conhecer o blog agora é uma chance de ler textos da época em que eu era um jovenzinho inocente e fanfarrão (totalmente diferente do adulto que sou hoje, claro) e pra quem já acompanha os blogs desde os tempos de Blog-se (quase seis anos atrás, lembram? Éramos tão jovens, tão cheios de sonhos e eu era tão…magro…) é uma ótima chance para…para…hum…então, eu agradeço de novo a todos vocês.

Anúncios

6 Comentários

Arquivado em Declaração de princípios, Desocupações, Milton Neves, Mundo (Su)Real

6 Respostas para “Post número #200

  1. as vezes tenho a impressão que você se alimenta de nostalgia.

  2. Parabéns pela marca!
    Digo isso porque em quase nesse tempo, estive com o mesmo blog e passei do post 100 outro dia (e nem fiz festa, olha que ingrata!).

  3. Parabéns pelos blogs! Gosto muito de lê seus textos. Vou da uma lida nos textos do Lacunas e Espaços agora…

  4. Ronaldinho

    Caralho João, você tá à toa hein fi?!
    heheheheheheehhehe

  5. ThiagoFC

    Ah, os clássicos…. Depois vou lê-los (novamente ou pela primeira vez).
    Eu até poderia fazer isso agora, visto que estou à toa no trabalho. Mas tô afim de me atualizar com a nova temporada de 24 Horas.

  6. Juninho

    Cara, um dos seus melhores posts de todos os tempos foi o do “Amar é…”

    Ri daquela vez, e mais ainda agora…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s