3ª temporada, episódio 17

Às vezes a gente estraga tudo. Estraga tudo com um trabalho, com uma pessoa, com uma situação, com uma noite, com alguma coisa. Quebramos alguma regra implícita que mantinha as coisas funcionando, ultrapassamos algum limite que nós mesmos havíamos criado pra esse tipo de situação, vamos mais longe do que deveríamos ir e estragamos alguma coisa que simplesmente não fazemos a menor idéia de como consertar (se é que existe realmente a possibilidade de consertar).Quase nunca fazemos isso voluntariamente, claro, mas em boa parte das vezes nós sabemos que o que estamos fazendo tem uma grande tendência a ferrar com algo que consideramos importante, mas mesmo assim por alguma razão absolutamente idiota e que vai parecer abissalmente mais idiota depois que tudo estiver devidamente ferrado, nós continuamos seguindo aquela linha que vai nos levar a, como eu disse no começo, estragar tudo.

Não que estragar tudo seja culpa apenas e totalmente sua. Em algumas situações você fez parte de um processo coletivo de tomada de decisões idiotas, em outros você foi colocado no meio de uma situação para a qual você realmente não tinha nenhum preparo, em alguns você simplesmente entendeu tudo errado e tomou decisões idiotas achando que elas iriam parecer corretas no fim. E claro que é só no fim que você nota que estragou tudo, porque essa não é uma percepção que você vá ter sozinho, ela vai exigir alguns momentos de contextualização e algumas informações externas que vão te dar a exata noção do quão ferrado você está em relação aquele tópico específico.

Você também pode ter atenuantes, claro. Você pode dizer que aquilo não é estragar tudo, porque em situações parecidas você não considerou que tudo estava estragado (mas nesse caso a opinião que importa não é a sua e o problema é seu se você quis ser tolerante), pode dizer que tem créditos para que isso seja relevado (mas não, não se lembram de nada certo que você fez anteriormente a essa situação em que você estragou tudo), pode dizer que existe uma boa explicação pra tudo aquilo (ainda que…não, não exista) ou pode simplesmente alegar insanidade (mas isso só funciona se o seu problema envolver algum crime previsto na constituição).

Porque o conceito exato de estragar tudo é levar o erro além do limite em que ele pode ser corrigido. É vacilar com sua namorada de uma forma que ela não vai voltar, é errar com o seu amigo de uma forma que ele diz que não quer mais a sua amizade, é decepcionar seus pais de uma forma que eles nunca mais vão confiar em você, é fazer uma besteira no trabalho que evidentemente vai te fazer perder o emprego. E claro, não é fazer todas essas coisas ao mesmo tempo, porque isso seria estragar tudo num nível épico demais e você estaria total e completamente ferrado, eu acho.

E claro, existe o dia seguinte, quando você acorda sabendo que estragou e tudo e fica pensando no que te levou a fazer aquilo e que tipo de pessoa isso te torna. Você é assim ou você agiu assim? Isso é patológico e você se tornou o tipo de pessoa que estraga as coisas? Ou você apenas foi um idiota e com esse aprendizado você vai parar de tomar certas atitudes idiotas? Porque dado o que você perdeu você tem a obrigação de tirar daí algum tipo de lição, algum tipo de ensinamento profundamente transformador que faça parecer que isso foi um aprendizado e não apenas uma idiotice. Que te faça achar que com isso você cresceu e não apenas foi um cretino. Que te faça pensar que em um dado momento a culpa de ter errado vai trocar de lugar com a sensação de que com esse erro você aprendeu alguma lição valiosa sobre você ou as pessoas e que talvez em algum momento as coisas vão se ajeitar de alguma forma parecida com a que eram antes. E claro, te faça manter em mente que não vai ser nada legal estragar tudo de novo…

Anúncios

18 Comentários

Arquivado em Mundo (Su)Real, Vida Pessoal

18 Respostas para “3ª temporada, episódio 17

  1. Phrann

    Eu chamo isso de Ressaca Moral.
    O ruim é que não percisa nem estar bebado pra conseguir uma no dia seguinte…
    Ve se aparece ein..
    Bjs

  2. É, isso é complexo.
    Me fez pensar, mas não vai mudar nada, quer dizer, eu ainda vou ferrar tudo. =/
    Eu vou fazer uma coisa idiota daqui a cinco horas.
    Acho que as pessoas fazer isso porque sempre pensam que no final tudo vai dar certo. E pensam que são espertas o suficiente.
    Deve ser isso que eu penso tambem.

    Beijos, gosto de te ler.

  3. Terrível. Mas verdadeiro. Quantas vezes eu já não me senti exatamente assim?

    Roubei, OK?

  4. É verdade, essa espera é torturante.

  5. Toda vez que eu erro e estrago tudo, eu acordo pensando que tudo não passou de um pesadelo, mas depois percebo que a realidade é outra…

  6. Eu me torturo demais com isso. Não consigo “deixar pra lá”. Só quando faço outra besteira tão grande que toma o lugar da primeira!

  7. Acho que o pior na história toda é quando você sabe que podia ter evitado a cagada.

    • Se fosse inevitável, não seria uma cagada, rs.

      Além disso, as duas abordagens mais comuns só pioram as coisas:
      1) é tudo culpa minha, ou
      2) é tudo culpa dos outros.

  8. é uma droga se sentir assim.
    ressaca moral define.

    quer um abraço, joão?
    [sheldon]**there there** [/sheldon]

  9. ThiagoFC

    Xiiii….

    O que foi que você fez dessa vez?

  10. no fundo a gente sempre sabe que está fazendo uma tremenda burrada desde o começo, mas fica na torcida pra que, pelo menos, dessa vez as coisas dêem certo.

  11. Juninho

    É foda, pequeno Jão…

    Cara, estou realmente com saudade de você! Isso é gay?

    Semana que vem você está em JF City??

  12. foda é que eu na maioria das vezes nem aprendo “algum tipo de lição, algum tipo de ensinamento profundamente transformador que faça parecer que isso foi um aprendizado e não apenas uma idiotice”

    e acabo fazendo as mesmas idiotices de novo, de novo e de novo.

  13. É, tinha um professor de ensino médio que dizia o seguinte:

    ” agora senta no meio-fio e chora, cavalo”

    basicamente isso.

  14. Isso realmente me deprimiu agora,puts! eu vivo fazendo isso sou uma pessoa orrivel orrivel!,mentira eu nem sinto muito na maioria das vezes.Alem do que,você só percebe quando ja era e geralmente não tem uma lição pelo mens que eu seja capaz de perceber ‘-‘

  15. ana tereza

    Ressaca moral se cura com ressaca normal, vamos tomar uma cerveja joao?

    Apareça em jf! e sei lá…dizem que pensar positivo as vezes funciona.

  16. alice

    foda é quando vc faz de novo e se dá conta depois

  17. Pingback: Tweets that mention 3ª temporada, episódio 17 « Wrapped Up in Books -- Topsy.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s