Taxonomia de relacionamentos: itens #3, #4 e #5

#3 – Relacionamento rebote: Quase sempre ocorre quando você está saindo de um relacionamento longo ou ao menos sério e significativo e está emocionalmente abalado, com alguns problemas de confiança ou algumas questões pessoais ainda pendentes. Isso te leva a buscar algum tipo de relacionamento que envolva um baixo grau de envolvimento e um alto grau de controle, ou seja, alguém que te valorize e por quem você não sinta muito apego, te permitindo aproveitar o momento, reconstruir sua auto-estima danificada e poder sair quando sentir vontade. Nessas horas as pessoas costumam aproveitar aquela amiga que sempre esteve interessada, aquela colega da prima que tem a estrutura emocional de uma criança de seis anos gripada ou a garota que estava no bar chorando porque foi trocada pela melhor amiga na festa do próprio aniversário. É um daqueles raros exemplos de relacionamento com fortes opções de controle e grandes chances de sucesso. A não ser, claro, que você esteja do outro lado do rebote, sendo então uma bela merda e possivelmente partindo seu coração.

#4 – Fuck buddy: Um dos grandes conceitos perseguidos pela humanidade, junto com a fusão a frio e o santo graal, a idéia de fuck buddy parte do princípio de que é possível manter uma relação harmoniosa com uma grande amiga incluindo no mix da amizade altas doses de sexo selvagem para complementar o companheirismo, os interesses em comum e a afinidade natural. Mas essa, que seria a relação perfeita, porque ofereceria em tese o melhor de dois mundos (amizade e sexo com alguém que te conhece, de quem você gosta e que não te cobraria todo o peso de um namoro), simplesmente costuma se tornar impraticável no mundo real devido ao fato de que não, não rola das coisas serem assim. Em algum momento alguém vai sentir ciúmes, o outro vai ficar chateado por alguma razão, alguém vai conhecer outra pessoa, alguém vai demorar a retornar um telefonema e muito provavelmente não só irá acabar o sexo como a amizade ficará profundamente danificada. Melhor continuar tentando descobrir a fusão a frio, sério.

#5 – Janice: Imortalizada na série Friends pelo personagem Chandler Bing, o relacionamento Janice consiste em se envolver repetidas vezes com uma pessoa pela qual você não tem real interesse, sem conseguir achar para isso algum tipo de explicação razoável, quase sempre por razões evidentemente circunstanciais. Você está bêbado numa festa e ela está lá, você está sozinho numa sessão de cinema e ela está lá, você perde a consciência durante um acidente de carro e acorda na cama dela só de cueca e algemas, numa sequência de eventos que desafiam não só a lógica como as suas convicções pessoais, dando a outra pessoa a firme certeza de que você só pode estar apaixonado ou muito interessado, já que sempre acaba voltando. Esse tipo de relacionamento tende a retroalimentação, quase sempre só sendo interrompido pelo surgimento de algum relacionamento mais sério de uma das partes, ainda que sempre dê a “Janice” a certeza de que você era louco por ela e nunca vai se recuperar dessa separação. E você, é claro, não vai querer encontrar com ela pra discutir porque tem medo de que vocês acabem ficando de novo.

Anúncios

10 Comentários

Arquivado em Declaração de princípios, Desocupações, romantismo desperdiçado, Sem Categoria

10 Respostas para “Taxonomia de relacionamentos: itens #3, #4 e #5

  1. Josy

    “Oh my God!!!” Pra se livrar de um relacionamento Janice, só indo para o Iêmen, rs

  2. Rodrigo!

    Realmente, o #4 é complicado. Muito complicado. Aliás, por demais complicado. Eita, mas é complicado meeeesmo.

  3. Marília

    Tive que olhar o título de novo por ter confundido taxonomia com taxidermia. Fica a deixa pra algum conto bizarro s0bre garotas entendidas em taxidermia com pica-paus empalhados em casa.

  4. ThiagoFC

    Rachei de rir com a Janice!

  5. Eitaaa…

    Tenho que confessa que já tive o “relacionamento rebote” – quando a gente tem o controle do relacionamento, quer dizer na maioria das vezes que não temos muitos sentimentos envolvidos (ou talvez nenhum mesmo…)

    O tipo “janice” é realmente complicado… essas pessoas que insistem em ficar reaparecendo por aí…aiaiai

    Já sobre “fuck buddy”… eu já pensei na possibilidade de um relacionamento desses com um amigo, mas acho que não daria certo de um modo geral!

  6. Acho que ainda tenho a estrutura emocional de uma criança de seis anos gripada (adorei essa definição ahuahauhauhauhauhauhhauhauh).

  7. Odeio o tipo de relacionamento #4. Realmente acho impraticável. Eu seria a pessoa que sentiria ciúmes. Tsc. Mulherzinha.

  8. Eis meu comentário do post: eu sei que você postou outra coisa e depois tirou, porque eu vim aqui ontem e tinha um texto diferente, mas antes de eu ler a Janice voltou de rebote.

    P.S.: estou emocionada com o Maria (ou Mariana) ali do lado, fico clicando várias vezes.

  9. E o pior de tudo é que esses três tipos de relacionamento REALMENTE existem!
    O primeiro é bem comum! O ruim é para a 3ª pessoa.
    Imagina…Vc feliz, curtindo a sua vida de solteiro, e , DE REPENTE, bum! Aparece uma outra pessoa querendo algo com vc, depois de terminar quase 5 anos de noivado…
    Essa pessoa começa te ligar todos os dias, mandar msgs perguntando como está o final de semana e com quem vc vai sair…(detalhe, isso sem vcs ao menos darem um beijo).

    O Janice é idiota, pq dps de muito tempo vc descobre que perdeu seu precioso tempo e gastou saliva com quem não te acrescentou em N.A.D.A! E com isso, talvez, perdendo a oportunidade de conhecer alguém realmente interessante.

    O dos amigos, hahaha… esse tipo de relacionamento brota mais da cabeça do homem.
    É como uma válvula de escape que vc já conhece muito bem…e que sempre vai estar ali..
    O ruim é que os dois, no fim da relação, terão a sensação de que não passaram de passatempo um para o outro.

  10. alice

    não consegui ver a diferença entre o tipo janice e o tipo rebote… o chandler sempre ficava com ela quando se sentia um bosta, não?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s