Problemas práticos da canalhice teórica

Essa é uma coisa que já aconteceu com quase todo cara gente boa, legal ou bonzinho. Uma noite você ouve o seu centésimo “eu gosto de você, mas só como amigo” ou o seu sexagésimo “não estou pronta pra entrar num relacionamento sério” ou o seu nonagésimo oitavo “você é legal demais” e vai dormir revoltado com a vida. Aí no dia seguinte você começa a juntar as pecinhas, vê quais são seus colegas que mais se dão bem com as mulheres, lembra que o Zé Mayer sempre tem um final feliz nas novelas, lê duas notas no R7 sobre o Dado Dolabella e pensa “é isso, eu vou virar um canalha. Aí as mulheres vão me respeitar e gostar de mim”. Infelizmente, porém, passar de cara bonzinho pra canalha não é algo fácil como, sei lá, passar de Anakin pra Darth Vader (cortam sua mão, te queimam, você senta numa cama, um cara diz “riiiise” e pronto, tá resolvido,“e  cara, como você ficou bem de preto!”).

Na verdade pra um cara bonzinho é muito complicado, praticamente impossível, se tornar um canalha de verdade. Primeiro por causa dos cacoetes que você pega sendo “gente boa”, numa espécie de LER de caráter, por assim dizer. Você está acostumado a se preocupar com a garota, a ligar no dia seguinte, a dar seu telefone verdadeiro, a responder de forma sincera perguntas diretas e vai ser muito complicado fazer a transição para coisas como não ligar, não se preocupar, dar o antigo telefone do seu pai (de outro estado e já cancelado) e perguntar de forma direta se ela vai querer transar hoje ou você vai ter que ir conversar com outra pessoa. E claro, mesmo se você fizer isso a sua consciência (que ainda é a de um cara bonzinho) vai te dizer que não, isso é errado, você foi um canalha e apenas Barney Stinson tem o direito de usar a Lei do Limão em encontros.

Também existem, é claro, as características mais inatas do cara canalha, como a confiança que ele praticamente exsuda, transpira e irradia (enquanto você apenas fica com as mãos suadas mesmo), a de que ele quase sempre é aquele cara que as garotas consideram charmoso, ainda que a gente não saiba dizer se ele é charmoso por ser canalha ou canalha por ser charmoso (e isso de ser charmoso é mais ou menos como ser vegetariano: pra nós que não somos não tem como entender de que jeito alguém consegue ser) entre tantos outros que são bem complicados de replicar, simular e que definitivamente não vão surgir do nada mesmo que seu amigo coloque um capuz e fique gritando “riiiiiise” a noite toda. (e sim, precisamos aprender a diferenciar as coisas legais e engraçadas das coisas produtivas)

Mas dentre todas essas características complicadas de imitar existem duas que são realmente complexas, que são a forma de pensar do canalha e a rotina do canalha. Afinal, o canalha deve (ao menos teoricamente) pensar da mesma forma que um predador bem treinado: onde você vê garotas ele vê alvos, onde você vê um papo inocente ele vê o começo de uma cadeia de fatos que levará inevitavelmente a sexo sadomasoquista numa banheira e onde você um possível relacionamento ele vê, sei lá, um sabre de luz portado por um ninja assassino. Ou algo assim. Da mesma forma a rotina dele é focada apenas no processo de conquista, porque boa parte do tempo dele é dedicado a conseguir garotas, seja pelos meios que for. Ou seja, canalhas não tem tempo pra maratonas de Lost, canalhas não atualizam seus blogs (ou se fazem, é de forma muito esparsa e apenas com vídeos e fotos), canalhas não sabem o que está acontecendo em Brightest Day ou Heroic Age (e como assim ressuscitaram o Aquaman, hein? pra que? pra matar ele de novo semana que vem?) e sério, canalhas não fazem campeonatos de X-Box no meio da semana. Não, nem mesmo Fifa, meu caro.

E disso ficam 3 lições importantes pra vida de qualquer cara “bonzinho”: ser canalha é mais complicado do que parece, ser um cara legal te ajuda a estar em dia com seus quandrinhos e seriados e…bem, canalhas podem ter mais sorte com as mulheres mas você sempre poderá descontar isso surrando-os impiedosamente no Marvel VS Capcom (quando eles tiverem tempo pra isso).

Anúncios

24 Comentários

Arquivado em Mundo (Su)Real, romantismo desperdiçado, Sem Categoria

24 Respostas para “Problemas práticos da canalhice teórica

  1. Josy

    Eu diria aos caras bonzinhos, que os canalhas são interessantes até a página 10, no máximo… Mas eu esqueci a continuação do meu pensamento sobre o assunto, porque a frase: “onde você um possível relacionamento ele vê, sei lá, um sabre de luz portado por um ninja assassino” ainda está me fazendo rir!

  2. Rodrigo!

    Aaahnnn… Talvez eu seja bonzinho demais (e eu sou) mas não sei o que é a Lei do Limão ^^’

  3. Rodrigo!

    Ah, sim: e roubei again.

  4. Eu não li seu texto. Fiquei olhando pro José Mayer..

    Homens (legais) também são bobinhos?
    Meu bem, esse papinho todo de que você é legal demais, é um bom amigo blá blá blá é só conversinha..

  5. Marília N.

    É o que eu sempre digo, porque sair por aí numa noitada se você pode fazer uma maratona de seriados, jogar videogame e encher a barriga de pizza ou coisa que o valha? É claro, eu já nasci velha demais pra baladas, mas eu diria que é uma questão de prioridades.

  6. Olha que gracinha. Você é o típico cara legal que atualiza o blog!
    Mas te digo que sempre tem alguém que prefira os caras legais aos canalhas. Se passou pela sua cabeça em mudar…não faça isso! Adoro ler seus posts! haha.

  7. engraçado. estou com um post-rascunho há uns dois meses no blog sobre esse assunto. desencana, João. mulher que gosta de canalha não é um bom partido, vai por mim.

  8. é do cara: se é bonzinho é, se é canalha é. Se estiver no meio termo, tá no meio termo pra tudo também.

    as mulheres legais que queremos [ou assim como elas, também não sabemos o que queremos mas temos distrações mais pertinentes pra disfarçar isso?] também estão numa hora dessas atualizando seus blogs, fazendo suas maratonas [seja de séries ou de jogos], e escrevendo que o negócio hoje é ser periguete, porque é disso que os homens gostam, é isso que os homens querem.

    geralmente esses caras que “fazem sucesso” pegam por quantidade, jamais por qualidade [se uma menina “legal” cai na lábia de um desses, é pq gosta de sofrer. Mas isso já daria um comentario bem maior que certamente nem vc nem o povo iria ler]. Se a gente sabe o que [ou quem] quer “pegar”, fica mais simples. Tudo bem que solidão e carencia não sejam coisas que combinam com paciência, bom senso, equilibrio [entre outras coisas que poderiam ter saido de 1 livro de auto-ajuda], mas bons relacionamentos, mesmo quando achados, são construídos. É questão de percepção.

    abraço!

  9. Eli

    Realmente a eterna batalha canalha x bonzinho é o assunto do momento!

  10. Eu li esse post de manhã e pensei que já tinha comentado! Aí olhei agora de madrugada (é, eu não durmo, fico lendo post repetidos) e fiquei tentando me lembrar se tinha comentado mesmo e o que tinha comentado. Porque algo me dizia que eu tinha feito um comentário mentalmente… confuso, não?

    Bom, esse assunto já foi tema do meu blog e deu uma bela de uma confusão… Mas pelo o perfil dos bonzinhos que você disse, eu acho que estou gostando de um bonzinho, porém e todavia, estou ficando com o tipo canalha… mais confuso ainda, não é mesmo?

  11. Ronaldinho

    Who wants to be a good guy forever?
    riiiiiiseeeee!!!!!

  12. Os canalhas até conseguem enganar as mulheres por um tempo. Mas elas gostam de se casar com os bonzinhos (para o alívio dos canalhas, pq eles não querem se casar).
    E outra coisa: um relacionamento amoroso que começa com uma amizade é um grande passo para dar certo no final. Nem toda amizade resulta num amor, lógico. Mas qd um amor vira consequencia de uma amizade é tão gostoso.

  13. ThiagoFC

    Eu também não fazia ideia do que era a lei do limão. Fora isso, dou graças a Deus por uma das vantagens de se estar casado: não ter que me preocupar mais com essas coisas (e eu já me preocupei MUITO com isso…).

    Enfim, ligue o foda-se e riiiiise, mesmo que você não fique tão bem de preto.

  14. Enquanto lia, a ideia de ser canalha me animava mais a cada parágrafo…

    Até descobrir que eles não jogam Fifa no meio de semana. Aí não. Tudo tem limite.

  15. Juninho

    Nem todos os canalhas tem todos esses atributos, e alguns até mudam, cara…

  16. “..e onde você um possível relacionamento ele vê, sei lá, um sabre de luz portado por um ninja assassino(…)” não entendi rs.
    João, então tipo assim, se pode inferir que tecnicamente vc é o “meio termo” só por ter a capacidade de avaliar. ‘-‘
    shaushaushaushsuahsuhss ok por um minuto eu pensei nessa possibilidade mas ja passou. : )

  17. Abri o link da Lei do Limão e dei de cara com o Jason Segel com um corte de cabelo lindo. Chorei. I love Jason Segel.

  18. E não sei o que dizer sobre canalhas, não sei mesmo.

  19. Ana F.

    Cara, vc é um gênio!
    (de novo – tou ficando repetitiva!)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s