Top 5 – Grandes comentários cheios de presença da Copa do Mundo de 2010

casagrande

“A culpa é da Jabulani”: “A culpa é da bola” é o novo “a culpa é da sociedade”, servindo de justificativa para qualquer chute errado, passe bizarro, lançamento sem sentido ou falta violenta em que nem mesmo dava pra notar a bola no campo de visão da câmera. Essa verdade conveniente somada a dados bizarros como os resultantes dos testes da NASA com a bola da Copa (“à partir dos 75 km/h a Jabulani se torna imprevisível e pode se portar de qualquer maneira imaginável. ou seja, você chuta uma bola e o que chega no goleiro é um filhote de pingüim, por exemplo”), levou a um nível de atenção extremamente insólito, que nenhuma bola jamais havia recebido na história dos mundiais (a bola da Copa de 70, por exemplo, não tinha nome, sendo chamada apenas de “a bola”), gerando mais um tsunami de clichês entre os comentaristas esportivos brasileiros.

“No Brasil isso seria pênalti”: Sim, no Campeonato Brasileiro isso seria pênalti, no Carioca seria pênalti e expulsão, no campeonato daqui da empresa seria pênalti, expulsão e advertência na carteira de trabalho, e se essa falta tivesse sido feita no meu filho de 5 anos eu pegaria o pai do outro garoto na porrada. Mas e daí, o que isso traz de novo? Esse tipo de comparação sem sentido (“ah, esse lateral da França não teria vaga nem no São Caetano, Luciano!”) não só não acrescenta nada em termos de informação como ainda enche o saco e insinua que não existe nenhum tipo de padronização em termos de arbitragem, além de fazer parecer que na Europa o futebol é algo parecido com o rúgbi, enquanto aqui no Brasil é que o futebol é algo parecido com uma aula de ballet para crianças com pele sensível e ossos frágeis.

“Não existe mais time bobo”: Um dos conceitos mais instigantes do futebol atual, a idéia de que “não existe mais time bobo” visa, ao contrário do que parece, não ressaltar o salto de qualidade do futebol ao redor do mundo nascido da popularização do esporte ou mesmo o aumento de competitividade das equipes médias e pequenas em comparação com as grandes, proporcionando partidas mais equilibradas e resultados mais imprevisíveis. Não, nada disso. Ela serve apenas pra ter algum tipo de justificativa vagabunda caso o Brasil empate em casa com as Ilhas Maurício com um pênalti perdido por eles.

“Os africanos não param de comemorar”: Não perdendo nunca uma chance de reforçar um estereótipo (“africanos são um povo feliz e barulhento que gosta de tambor”), os comentaristas e narradores sempre se impressionam com a empolgação dos torcedores africanos que comemoram cobrança de lateral, vibram com substituição e fazem ola até pro pessoal que rega o campo. Mas pense comigo: Copa do Mundo no seu país, você de folga, ingresso com desconto, venda de cerveja liberada durante a partida. Amigos, até eu que sou mais blasé iria estar sem camisa, com uma bandeira da Croácia (que nem foi pra Copa) pintada na barriga, gritando um monte de bobagem e pulando non-stop durante 90 minutos, só parando quando a segurança me dissesse um “senhor, já estamos em 2011, pode parar…sério…”.

“É bonito ver o Robinho e o Kaká assim, alegres”: Sério, quando você viu o Robinho triste? Robinho jogando: alegre. Robinho na noite: alegre. Robinho forçando saída de um clube: alegre. Robinho discutindo com treinador: alegre. Robinho sendo acusado de estupro na Inglaterra: alegre. Robinho sambando em cima de um pedaço de presunto ao som de Beyoncé numa propaganda da Seara: alegre. O Robinho está alegre o tempo todo, caramba. Grandes merdas ele estar sorrindo então. Já quanto ao Kaká, eu realmente não cobraria alegria de um cara que tem uma pubalgia se levasse em conta que ele sente dor sempre que corre, passa, chuta ou, sei lá, respira. Fora que se alegria resolvesse jogo o Dunga convocava um ursinho carinhoso e não o Felipe Melo (que não sabe o que é amor) e o Lúcio (que não sorri desde 1983).

Anúncios

17 Comentários

Arquivado em Futebol, Milton Neves

17 Respostas para “Top 5 – Grandes comentários cheios de presença da Copa do Mundo de 2010

  1. Camila Nakamura

    Cara, vc é genial.
    Só tenho isso a dizer.

    Ah sim, e um pedido: avisa no twitter quando atualizar o blog. Mas assim, imediatamente. Se vc puder, e se não for pedir muito, claro…

    Tá, ficou meio impositivo. Encare como uma sugestão!

    Beijo!

    • João Baldi Jr.

      Camila, é complicado avisar no twitter “em tempo real” porque algumas vezes eu atualizo de lugares onde eu não tenho acesso ao twitter (não, eu não disse “do trabalho”. você que chegou a essa conclusão sozinha. eu nunca diria “do trabalho”).

      Mas acho que vou comprar um smartphone por esses dias, então acho que vai começar a rolar.

      Apenas não me bata, ok? :)

  2. Josy

    Ao invés de um ursinho carinhoso, acho que o Dunga deveria convocar o Malvado… rs

    Muito bom, muito bom! Adorei o post :-)

  3. Wow, finalmente um Top 5 de volta a este blog!

    Só vou comentar o último tópico (lembrando que acabou agora há pouco o jogo da Holanda. Sim, da Holanda. Sobretudo no segundo tempo): de que adianta tanto sorriso do Robinho? O cara é um Cristiano Ronaldo com menos marketing: firuleiro, individualista, se acha bom pra caralho, só joga bem onde e quando acha que está no quintal da casa dele… E o Kaká só jogou 90% do futebol dele nesta Copa (os outros 10% foram pra igreja).

  4. Hahahaha. Eu ri.
    Acima de tudo porque, de fato, vi todos esses comentários sendo feitos.
    Legal, como sempre.
    :)

  5. Rodrigo!

    Cara, já falei que eu adoro seu texto? Você é muuuuito bom =D

  6. Marília N.

    É, acho que uma das grandes vantagens do Lúcio como zagueiro é o fato de assustar o pessoal.

  7. ana tereza otoni cardoso da silva

    Sensacional!!!

  8. Genial.

    E, claro, vou acrescentar um grande momento da Copa. A Larissa.

    Depois de ver uma matéria na Globo hoje com as reações dela durante os momentos da partida do Paraguai, me dei conta da proporção que ela ganhou. Ou alguém sabe o nome de um jogador do Paraguai?

  9. Adoreeeeeei seu post ahuahauahauhauah. Disse várias coisas que eu queria dizer! Ri demais… “não existe mais time bobo” HAUHUAHUHAUHAUHA…

  10. Viu minha amiga por aí? Sumiu…

  11. ursinho carinhoso foi de matar. de fato, o Felipe Melo não sabe o que é o amor.

    (ah, então você tem twitter?! ok.)

  12. bia

    “Robinho sambando em cima de um pedaço de presunto ao som de Beyoncé numa propaganda da Seara”.

    isso existe? hahahaha adoro a televisão brasileira

  13. Comentário atrasadão, mas a bola de 1970 tinha nome sim, era a Adidas Telstar. Vide http://www.soccerballworld.com/Telstar.htm

    • Elisa

      Todas as bolas das copas têm nome? Isso é tão novo na minha vida.

      Para mim, o inexplicável foi corneta ter virado vuvuzela de uma hora pra outra. No início, eu via as pessoasl falando “vuvuzela” no twitter e pensava: quem é essa desgraça?

      Aí que eu entendi.

      Essa copa foi estranha. E o Galvão tem que pegar uma faringite assassina e ficar mudo para sempre.

  14. Ana F.

    Fazendo minhas as palavras de Camila e de Ulisses: Genial.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s