London calling to the faraway towns

Eu nunca fui do tipo que tem tesão em viajar. Sabe essa coisa de conhecer novos lugares, novas pessoas? Me dá preguiça. Mudar de ares, aceitar a mudança? Nãão, acho que não. Conhecer novos mundos, novas civilizações? Acho que vou deixar passar, desculpa, Capitão Kirk. Eu simplesmente sempre fui do tipo que tem preguiça demais, cansaço demais, acomodação demais, um monte de coisas demais, pra se animar com viagens, turismo, grandes deslocamentos geográficos (se dependesse de mim a humanidade nunca teria cruzado o Estreito de Bering, por exemplo. já viu a distância daquilo?o continente americano é tão legal assim? sério mesmo?) e derivados. O que, é claro, nunca representou problema algum já que até pouco mais de um ano atrás o máximo de turismo que eu poderia fazer era visitar meus avós ou ir passar uns dias na minha antiga república em Viçosa.

Mas aí veio a mudança pro Rio, o emprego novo, a situação nova e as coisas mudaram. Se antes nas férias todo mundo vinha me falar de Piúma, Cabo Frio, no máximo uns dias na casa dos amigos lá no sul, aqui eu ouço gente do trabalho mostrando as lembranças das férias em Lisboa, o cara da baia ao lado com uma foto montado num elefante na Índia, aqueles eletrônicos comprados por 1/3 do preço nos US and A e admito que isso começou a me deixar meio curioso quanto a graça que essas pessoas viam em ficar tão longe de casa. Graça essa que eu passei a entender quando, nesse ano, comecei a viajar mais e conheci João Pessoa, Florianópolis e Curitiba, descobrindo que sim, eu gosto de conhecer novos lugares, só preciso superar a minha inércia natural, ter alguma companhia e garantias de que vou ter uma cama grande me esperando aonde eu chegar.

Então por mais natural que tenha parecido dizer sim quando meus amigos me chamaram pra uma eurotrip (e não, não quero pensar no quanto esse filme pode ter influenciado a minha decisão), ainda é bem esquisita a sensação de saber que em menos de dois meses eu vou estar pegando um avião pra Londres. Sim, Londres, Inglaterra, país dos Beatles, do Chelsea, de Douglas Adams, onde ainda existe uma monarquia e o primeiro lugar em que eu vou estar até hoje de onde simplesmente não vai dar pra voltar pra casa de ônibus, independente do tamanho da merda em que eu me meter. Um outro país, um outro continente, um outro povo, uma outra língua, uma outra moeda, um outro sistema métrico, uma outra mão para os carros e várias outras pequenas coisas que são fascinantes mas que deixam claro que não, não estamos mais no Kansas, Totó. Mesmo porque no Kansas eu também não estaria em casa, é claro.

E claro, eu estou meio receoso por diversas razões. A barreira cultural, as preocupações clássicas de viagem (“ah, droga, nenhuma calça veio!”), o fato de que eu não tenho um inglês bom o bastante pra fazer todas as piadinhas que eu quero (e o que eu vou falar então, certo?), e outras pequenas bobeiras que, sim, me deixam preocupado, mas surpreendentemente (pra mim) não conseguem apagar nem um pouco a minha empolgação. Não é minha casa, claro, mas é Londres, amigos, Londres. Bloody fuck, é Londres. Claro, depois tem outros lugares (ainda vamos passar por Amsterdan, onde tentarei bravamente não destruir minha vida; por Munique, durante a Oktoberfest; por Zurique, onde estou indo obrigado, porque é a Suíça e nem imagino nada de interessante pra fazer por lá; e finalmente por Reims e Paris, onde irei beber vinho e reclamar que esses lugares são românticos demais e não se deve fazer isso com um homem adulto) mas eu desconfio que o baque inicial e a magia inicial vão acontecer realmente quando eu descer em Heathrow e (logo depois de ser confundido pela polícia do aeroporto com um árabe armado, sofrer uma revista de 6 horas e ser posteriormente liberado)  der meus primeiros passos em Londres.

Sim , amigos, Londres. Bloody fuck, é Londres. É engraçado estar tão empolgado.

*Como sei que são raras as pessoas que conseguem ser realmente divertidas falando sobre as próprias viagens (nesse momento, por exemplo, só consigo me lembrar de um cara chamado Gulliver), só voltarei a tocar nesse assunto quando o blog for entrar de férias, em setembro.

Anúncios

26 Comentários

Arquivado em Good News, No News, Vida Pessoal

26 Respostas para “London calling to the faraway towns

  1. é isso cara, só não esqueça sua TOALHA!

    • Concordo, a toalha é elemento essencial de todo viajante. Eu também tenho preguiça de viajar, mais pela parte do trabalho que envolve todo o trajeto desde fazer a mala até passar horas dentro de um carro/ônibus e no seu caso avião que não sei como é. Mas quando o lugar é legal e as companhias divertidas vale o clichê de que vale a pena.

  2. Nossa !!!

    Vc conhece Viçosa?? Blood fucking Viçosa !!!
    Meu pai é Coimbrense, e todos meus 50 primos mineiros estudaram na UFV. (tá, confesso, são só 8 primos mineiros he)
    Fucking Blood Viçosa. hahaha

    E meu vc vem pra Amsterdam, te pago um passeio de bike e te dou uns toques das regras de transito com bikes pra voce nao ser odiado pelos locais, tá pagar nao vai rolar pq eu sou pobre, mas as dicas posso te dar, sério.

    Te vejo lá. hehe

    • Eu nunca fui a Londres, mas Bloody Fucking Viçosa é, como diria o Dinho Ouro Preto, ducaralho! Não é uma cidade, é uma grande colônia de férias, uma Terra do Nunca onde a juventude nunca acaba. É mágico!

      E meus avós paternos são de Coimbra! (Não a Coimbra que fica em Portugal, a que fica perto de Viçosa mesmo)

      • Thiago, Bloody Fucking Coimbra não a que fica em portugal, a que fica perto de Viçosa mesmo. Eu sempre fico feliz pra burro quando existem pessoas que conhecem a cidade que eu passei TODAS minhas ferias de verão da infancia. Bloody Fucking Coimbra, Viçosa, São Geraldo, Ubá. (cara nome de cidade mineira bloody fucking superam nome de todas cidades do mundo.

        • João Baldi Jr.

          E meu blog agora é um pouquinho mais Coimbra. (esquecemos Guiricema e Visconde do Rio Branco, galera. Visconde era sensacional no carnaval)

          • E Coimbra é legal? Apesar das origens, nunca estive lá… Meus avós se mudaram para Caratinga depois de se casarem, foi lá que meu pai nasceu, e depois se mudaram para outra cidade ainda menor, perto de Caratinga: Bom Jesus do Galho (lá sim eu cheguei a ir! Mesmo morando em Governador Valadares, meu avô foi vice-prefeito de Bom Jesus! hehe)

  3. eu nao estou sacando a obsessao do gota com as toalhas hahaha, mas bem, na Italia a minha foi bem util, mas um saco de dormir teria sido mais haha

    • Jenny… JENNY!
      Guia do Mochileiro das Galáxias… Só te digo isto.

      • João Baldi Jr.

        “…pode ser usada para se proteger do frio, da chuva, ser amarrada na forma de venda nos olhos no caso de precisar evitar olhar para algo, como uma grande altura ou uma Terrível Besta Voraz de Traal (um animal estonteantemente burro, que acha que, se você não pode vê-lo, ele também não pode ver você – estúpido feito uma anta, mas muito, muito voraz); pode também ser usada para evitar contato com o chão durante a noite, caso queira ou precise dormir ao relento e pode ser usada para se secar após um banho se estiver seca e limpa o suficiente.”

        Essa é a toalha.

  4. Marina

    Eita! Londres!! Que legal (e que inveja!)
    Sempre quis viajar pra Londres, já até falei com a Flávia sobre um dia no futuro
    a gente realizar esse sonho!

    E o melhor é que vai render várias histórias pro blog, hein?!

  5. olha, TO-DO mundo que eu conheço ta indo fazer essas viagens pra europa. seriao. daqui duas semanas mesmo uma amiga minha esta embarcando pra ficar 20 dias na europa em seilaquantas cidades. mas por ela eu fico MUITO feliz porque eu nunca vi uma pessoa mais beatlemaniaca e ela vai pra liverpool e chorar horrores nas ruas, enfim.
    o resto passa um, dois dias numa cidade correndo nos pontos turisticos famosos pra tirar fotos, e por no orkut. sugiro que façam fotos do calos e bolhas tambem. mas pra que tirar o glamour NEAM?
    to parecendo amarga e invejosa, haha eu sei.
    eu tambem quero um dia fazer isso, mas sei la, nao tenho tanto tesao por londres. tenho mais vontade de passar semanas em praga chorando em cada esquina porque eu sou apaixonadissima por praga :~~~~~~~~
    tambem queria conhecer paris, porque ela é muito fotogenica. e a alemanha, né. porque alemanha é alemanha.
    gosto de lugares pequenos, e se eu fosse viajar pro velho continente, iria pras pequenas vilas onde ha coisas lindas e intocaveis. nao que eu nao iria tirar uma foto na torre eiffel, mas né.

    mas antes eu queria conhecer a america do sul. JURO GENTE NAO ME XINGUEM? sou louca de vontade de viajar de carro pela argentina e uruguai. e o chile :~~~~~~~~ oun o chile.
    acho que é mais influencia de filmes tipo “diario de motocicleta” e minha paixão pela lingua espanhola.

    e sobre se mudar, eu digo que ja mudei mais do que noticia ruim, então estou acostumada.
    AMOADORO viajar de carro. morei no japao por dois anos e FOI LINDO. so me arrependo de nao ter passeado mais, e nao ter dado devida atenção as coisas que realmente importam. mas como cobrar isso de uma menina de 14 anos né?

    boa viagem, boa sorte, e bons momentos pra voce, joao.
    SEJOGA mesmo, aproveita.
    e observe bem, conte historias pra gente, não fique só nas fotos cafona de turistas porque disso meu orkut ta cheio HEHE

    ;********

    • Xingar por que ??? Viagem pela America Latina é a melhor das viagens.
      Eu por exemplo, só vim fazer Europa primeiro pra ter ainda mais maturidade pra fazer a viagem da minha vida que será America Latina.
      Fazendo roteiro Ernesto Guevara, partindo da mi querida Buenos Aires e tudo.

      E tipo assim, eu empolguei nos comments desse post, e estou respondendo as pessoas mais que o proprio dono do blog. Vergonha alheia de mim mesma (da minha versao virtual, claro há)

  6. Elisa

    Realmente. Ler sobre a viagem dos outros é péssimo. A cada linha do seu texto, eu só me senti mais miserável. Ainda mais porque eu realmente gosto de mudança e conhecer novos lugares e etc etc etc e tal.

    Mas agora, dadas as circunstâncias, isso não será possível tão cedo. Tipo.. tão cedo mesmo. Acho que só na aposentadoria ou quando a criança for para a faculdade.

    De toda forma, estou feliz por você (morrendo de inveja, claro), mas feliz. aehuaheae

    Tire muitas fotos. Até daquelas clichês segurando a Torre Eiffel entre os dedos polegar e indicador. Muita alegria! E experimente drogas lícitas (LÍCITAS, VIU?) na Holanda. Dizem que é imperdível.

    • João Baldi Jr.

      Elisa, realmente precisamos nos falar no msn. Da última vez que eu falei contigo você ainda não tinha filhos, cara!

      Amanda, quanto as fotos eu ainda estou em dúvida. Acho que vou tirar muitas fotos, mas duvido que eu vá aparecer nelas. Sou tão fotogênico quanto uma batida de carreta com charrete na via dutra no meio da noite.

      • Elisa

        Bem… Teoricamente, eu ainda não tenho filhos. Mas tem uma coisa crescendo na minha barriga há dois meses que vai sair e virar uma criança no final de fevereiro.

        Aí eu estou surtando e ontem pedi demissão. Agora estou mais tranquila.

  7. era de se esperar que estivesse empolgado! divirta-se. :)

  8. acabei de me lembrar que essa amiga disse que ia fumar maconha pela primeira vez na vida em amsterdan. OUN NÉ?
    acho legal essas coisas (nao fumar maconha, mas fazer a viagem MARCAR de verdade por algo especifico).

    • – desculpe os multiplos posts mas algo deu errado aqui e o comentario foi incompleto –

      tipo um amigo meu que resolveu ir de louco pra nova york, ficou la um mes morando em pensão e passeando sozinho. ai um dia ele se perdeu e teve que dormir numa igreja.

      por favor faça algo assim?
      ADORO essas historias.

  9. Oktoberfest?!?!?!

    Faça como o Felipe Andreoli do CQC fez por lá no ano passado! (Se vc não viu, procure o vídeo no Youtube).

    E, em Londres, mind the gap!

  10. moniquemoro

    “A cada linha do seu texto, eu só me senti mais miserável.”

    é um roteiro invejável:
    •Amsterdam: tire uma foto no I’amsterdam! ande de bicicleta e tome cerveja
    •Munique: tome cerveja e amarre uma identificação nome, hotel.
    •Zurique: coma chocolate e tente achar as locações de identidade bourne
    •Paris: http://www.conexaoparis.com.br (morro com esse blog)

    Compre um cartão de memória gigante e um pequeno tripé para a máquina fotofráfica (isso ajuda vc não tirar zilhares de fotinhas emo).
    ótima viagem e tente não ser preso como terrorista!
    :)

  11. Nossa, Londres. Estou planejando ir próximo ano pra lá!

  12. João, quantas dicas precisar, por messene, orkut, telegrafo. Pena só nao tenho seu messene, nem orkut, nem telegrafo. :) Entao vai por comment de blog mesmo. :)
    E tem que ir no museu da Heineken, e não vá no museu do sexo, muito sem graça. E encontre alguem, seja lá quem, desde que nao seja nenhuma moça trabalhadora do Red Light District (pois deve ser caro), pra fazer sexo liberado do Volden Park depois das 22h (só pq todo mundo fala sobre isso mas nunca ouvi ng dizendo que fez, entao vou apostar minhas fichas em voce rs).
    Na foto no I Amsterdam, faça uma pose legal, pq na boa, essa foto já esta tao manjada que ficou meio boring. Poste no blog a pose legal.

    Traga casaco, luvinhas e cachecol, em dois meses vai estar bem frio, pq ja esta frio, pq nunca deixou de fazer frio haha E pra um morador do Rio vai estar muito frio meixmo.

    E em Paris, por favor, coma muitos crepes de nutella, muitos paos de chocolate, ande muito a beira do Seine, e não se frustre, a tumba do Jim Morrinson no Pere Lachaise é mesmo muito sem graça.

    Enfins, enfins e enfins…muita coisa.

    Sobre Londres, eu que quero dicas, vai ser minha ultima viagem na minha vida de au pobre. hehe

    E obrigada pela explicaçao da toalha.

  13. Fran

    “o fato de que eu não tenho um inglês bom o bastante pra fazer todas as piadinhas que eu quero (e o que eu vou falar então, certo?)”
    É, também não sei. rs

    Isso é muito foda e você precisa ficar muito empolgado.
    E, bem, não se esqueça do casaco.
    Se eu comentar mais alguma coisa sobre sua viagem vou parecer deprimida/muito deprimida..

  14. TG

    cacete, a gente passa uns dias sumido e descobre q tem conhecido grávido, outro vai pro estrangeiro. Por enquanto, só cruzei a fronteira do Paraguai…
    Em Londres: compre um chapéu como o do Joey! Abração!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s