Pequeno diálogo de extrema maturidade #46

“E como eu estava te falando, eu não acredito em ciúmes…”

“Como assim não acredita em ciúmes, cara? Todo mundo sente ciúme…”

“Cara, eu não sinto…é só questão de racionalizar…primeiro que ciúme nasce do sentimento de posse, entende? E como sentir posse de alguém, certo? As pessoas vem e vão, e tem suas razões pra isso…

“Humm…”

“Se ela está comigo é porque ela quer…então eu não tenho que me sentir inseguro, porque ela escolheu estar comigo. E eu não tenho medo de traição ou de perda porque, se ela me trair, é porque ela não era boa o bastante pra ficar comigo, saca? Se ela gosta de mim ela vai ficar comigo e vai ser responsável. E eu tenho que saber confiar…não existe relação sem confiança, entende?”

“Cara…que impressionante…e realmente, tô vendo que você não sente mesmo ciúme…parabéns…é raro ver a pessoa conseguir aplicar na prática o que fala na teoria, sabe?”

“Na prática? Tá falando isso por que?”

“Ah, aquele carinha do cavanhaque ali, segurando a mão da Luciana, e você aqui falando comigo, na maior naturalidade, todo de boa. Foda mesmo, você”

“Carinha de cavanhaque…peraí…deixa eu colocar meu óculos e…caralho, que porra é essa?!”

“Peraí, cara…tá arregaçando a manga pra que? Tá indo pra onde?”

“Vou lá mostrar pra esse filho da puta que não se folga com a porra da mulher dos outros, caralho!”

“Mas…e a racionalidade? O sentimento de posse, pô?”

“Ah, vai se foder, Léo. Neguinho tentando pegar minha mulher e você vem falar dessas merdas pra mim…E vem logo comigo que parece que o puto veio com galera!”

Anúncios

18 Comentários

Arquivado em Mundo (Su)Real, romantismo desperdiçado

18 Respostas para “Pequeno diálogo de extrema maturidade #46

  1. eu não sinto ciúme.

    exatamente como esse cara aí.

  2. hahaha. adoro racionalidade praticada.

  3. Tem horas que racionalidade de cu é rola.

  4. Marília N.

    Tem horas que racionalidade de cu é rola. [2]

  5. leandrolopesp

    Assim ó. Uma coisa é ter ciúmes sem ter motivos. Outra é ter motivos. Sempre digo isso.

    Eu não tenho medo de pontes até que eu esteja em cima de uma delas, e ela esteja balançando.

  6. moniquemoro

    sou ciumenta convicta.

    inagaki disse que “O ciúme é um latido que atrai os ladrões.”

    verdade, né?

  7. Hauhuahauhauha… esse negócio de racionalizar não é comigo.

  8. Josy

    É… Tem horas que racionalidade de cu é rola. [3]

  9. ana tereza otoni cardoso da silva

    esse papo de “eu nao tenho ciume” nunca me enganou…hahahaha

  10. Marina

    Eu não tenho ciúmes. Eu tenho desconfiança. Pra mim, ciúmes é não gostar, não querer que outras pessoas olhem, falem com a pessoa amada… e desconfiança é achar, pensar que a pessoa amada vai sair, falar, olhar, querer outra pessoa.
    Eu não importo quando uma pessoa dá em cima da pessoa amada, mas se eu pelo menos desconfiar que ele quis, gostou, foi atrás de outra pessoa, aí meu filho, não queira nem saber como eu vou ficar.. hauhauhau

  11. Flávia G.

    Segredo nosso: as pessoas adultas/maduras/independentes interpretam personagens a maior parte do tempo! rs

    E dependendo das circunstâncias que me perguntarem… eu tbem não tenho ciúme nenhum! Euzinha, imagina… jamais

  12. Ane

    Tem horas que racionalidade de cu é rola. [5]

  13. Sara

    hahahaha..

    quando a água bate na bunda…

  14. Pingback: Twitted by lucasmezencio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s