Mais outra pequena história romântica

Chegou em casa molhado, a camisa pingando, o sapato pisoteando a barra da calça e a mochila, que estava cheia de livros, aparentando ter sido usada como dublê do Kevin Costner para cenas perigosas em “Waterworld”. Quando começou a tirar a roupa e entrar no quarto notou que a carteira havia sumido e o celular parecia ter bebido mais água do que o recomendado para o modelo e marca dele.O que tornou menor a surpresa com o fato da lâmpada ter apenas piscado e queimado quando ele tentou acendê-la. Tropeçou na cama e ainda teve tempo de, antes de cair no chão, ser atingido pela estante, que, mesmo sem nenhum razão aparente, achou que seria uma boa hora pra cair também. Deitado no chão respirou fundo e começou a acreditar que aquele não era um dia bom.

No trabalho tudo havia dado errado. O projeto havia simplesmente sumido do pen drive durante a apresentação, o chefe dele havia acordado do lado mais errado possível da cama (possivelmente entre o estrado e colchão, o que muito provavelmente explicaria aquele estado de espírito), a máquina de café havia atacado a camisa dele sem nenhuma provocação e a colega de trabalho do setor tinha faltado, fazendo com que o relatório com prazo surreal do dia caísse todo no colo dele. Voltando pra casa ele teve, claro, a chuva, que gerou uma divertida viagem apertado dentro do ônibus, na qual ele teve que atender um telefonema da ex-quase-ficante-que-queria-ser-namorada, que reagiu ao “desculpa, mas eu não posso falar agora” como se ele tivesse proposto que ela morasse durante seis meses dentro da caixa de gordura de uma casa de praia em Cabo Frio. Tudo isso, é claro, até descer do ônibus na rua ao lado de casa, onde ele estaria, teoricamente, seguro. Teoricamente, claro.

Tomou um banho gelado (porque estava um tanto quanto receoso de acender o aquecedor) e sentou na sala para jogar um pouco de vídeo-game e aliviar a cabeça. O que não foi possível já que naquele instante a eletricidade caiu na rua inteira. Como não estava com vontade de acender uma vela, foi deitar. Programou o despertador para o dia seguinte e dormiu.

Por volta das onze da noite acordou com o barulho e o brilho de uma mensagem no telefone, o que já parecia um bom sinal só pelo fato do celular mostrar que não estava quebrado. Ou ao menos nem tão quebrado. Ou pelo menos quebrado mas ainda apto a atrapalhar o que deveria ser uma tranquila noite de sono. Bem, talvez não fosse um sinal tão bom assim.

Abriu a mensagem e lá estava um “só pra t dizer q estou pensando em vc agora. saudades :)”, mandado por uma tal de Letícia. Passou cinco minutos olhando pra mensagem e tentando descobrir quem era Letícia e porque ela estava na agenda do celular dele até se lembrar que possivelmente aquela era a Lê, amiga do Thiago. Tinham trocado telefones no final de semana por causa de uma possível vinda dela na cidade pra fazer uma prova, mas não tinha realmente passado disso, daí a surpresa com uma mensagem desse tipo no meio da noite.

Releu a mensagem outra vez, agora numa posição mais confortável na cama, tentando aproveitar um pouco mais a sensação de saber que naquele momento uma garota estava em outro estado pensando nele e sentindo saudades. Isso fazia o dia parecer menos ruim, os problemas parecerem menores e até mesmo fazia o fato de ser acordado no meio da noite um pouco menos irritante. Tentou pensar numa boa réplica pra mensagem mas não conseguiu, então acabou virando pro lado e pegando no sono. Apenas para ser acordado, vinte minutos depois, por outra mensagem.

“sorry, pessoa errada :( era pro diego, mandei pro diogo hihihi. bjo”

Anúncios

26 Comentários

Arquivado em contos, Mundo (Su)Real, romantismo desperdiçado

26 Respostas para “Mais outra pequena história romântica

  1. hUAHahuAUhauHAUhauHUAHAUuah

    seria um lindo texto romantico e bonitinho se não tivesse sido escrito pelo joão!

    XD

  2. Annia

    É ruim quando você absolutamente não sabe o que comentar mas gostou bastante de algo.
    Não tem um “eu aprovo”.
    Então vou criar um.
    GG

    e, btw, li outro dia o Garoto Aranha, curti bastante também!

  3. HAHAHA.. incrível como é bom rir da desgraça dos outros =P

  4. Pingback: Tweets that mention Mais outra pequena história romântica -- Topsy.com

  5. ahhaha, sabia que a coisa não ia terminar bem! Falando em histórias romanticas, tem trabalhado em livro novo, joão? Tava precisando de uma sequencia de contos nova!

    • João Baldi Jr.

      Cara, tô começando a trabalhar numas coisas novas sim, mas primeiro estou querendo terminar a revisão eterna do primeiro livro de contos e montar uma coletânea de textos do blog, pra poder ser recusado por editoras como um garoto gago e feio pedindo uma debutante em namoro. Aí depois vou começar a colocar as idéias pros contos no papel. Ah, e comecei um romance, mas duvido que eu vá ter a fibra moral pra terminar.

      • Fibra moral…
        Eu admiro quem tenha a fibra moral de usar essa expressão, sem estar precedida por “falta de”…

        Enfim, se seus livros de contos, coletâneas de blogs e romances saírem do papel, é só mandar pra mim, q eu leio (ou, se for o caso, releio).

        E pra não ficar sem um comentário: gostei da reviravolta no final. Juro q não esperava! Isso é quase um “Sétimo Sentido”.

  6. maria

    acho que se benzer não seria má idéia.

  7. A vida desse cara pode ser definida por uma singela frase: Que fase.

  8. OMG ISSO JA ACONTECEU COMIGO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    desse jeitinho: uma digna VDM e tudo vira flores com uma mensagem carinhosa e meio enigmática de algum desconhecido no celular. eu liguei pra saber quem era e só ouvi o “amanda? nao…. nao sei quem é… poxa, desculpa! acho que foi pro numero errado”

    fom.

  9. Marina

    acontece problemas parecidos na minha vida, a unica diferença é que não tenho recebido SMS nem por engano! kkkkkkkkk

  10. Flávia Costa

    Eu jurei que ia ter um final feliz, porque tava muito crível, cara: a mulher que manda mensagem dizendo que tá com saudade e o homem que nem lembra da mulher, ahuahuahuha. Pooooxa, João, tadinho dele.

  11. isso aconteceu comigo e achei nada bom. ainda mais depois que descobri que o cara era um doido que queria brincar de twitter na vida real (stalker!). me-do.

  12. Annia

    Ah, sim, belo header! (não é uma cantada escusa, juro)

    E é muita mancada com o Diogo. Exijo que se retrate com ele, João. Escreve que ele encontra uma moeda de R$ 0,50 no dia seguinte a caminho da padaria, vai…
    Equilíbrio no universo, I want to believe…

  13. Não dá pra acreditar em final feliz quando uma imagem de Waterworld abre o post. Aliás, não dá pra acreditar em felicidade com o Kevin Costner impune por aí.

  14. ana tereza

    tadinho joão!

    muito bom o texto, mas esperava um final feliz. hahaha

  15. jenny

    dor alheia eu senti! hahaha

  16. Excelente! Também esperava um final feliz e bonitinho, mas estou feliz por ele não ter vindo. Sucesso!

  17. janaina

    lindo mais ao mesmo tempo tristi

  18. Thiiii Lindhu Nossa ..rsrsrsssss..
    hsuahushausahuhsasas.. ♥

  19. rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrs coitado

  20. nada a ver
    se tu nao sabe historia romantica entao nao escreva idiota uuuuuuuuuuuuuuu

  21. me desculpa eu acho q entrei no site errado pq essa historia e idiota e igual a quem escreveu

  22. Natali Oliveira

    Eu gostei, acho que tens imaginação e se te aplicares provavelmente iras longe! Eu também escrevo romances e já tive ideias com a tua historias, e já estou a ver o futuro da historia e quem sabe filme! Boa sorte!!

  23. Lucas Souza

    kskskskskksksk. Muito boa a história. Eu ri alto. Divertida, bem narrado e com um final muito bom. Parabéns!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s