3 linhas de pensamento para parar de pensar nela

Ela já está com alguém: Uma boa forma de tirar alguma coisa da cabeça é colocar algum tipo de forte e pesado entrave moral e prático a questão, e (ainda que isso não seja lá muito relevante pra algumas pessoas) saber (imaginar/supor) que ela tem um marido/parceiro/namorado/caso/ficante/peguete é sempre uma boa forma de impedir que sua cabeça continue trabalhando na questão. Afinal, se ela já está com alguém e não faz parte de nenhuma dessas religiões divertidonas em que todo mundo pode ter vários parceiros (eu vi aquele seriado Big Love e fiquei com isso na cabeça) ela está automaticamente off-limits e você deve deixar esse tipo de pensamento de lado. Fora que se ela usa o termo “peguete” pra descrever o cara com quem fica ela provavelmente não traria nada de positivo pra sua vida mesmo.

Ela não é lá tudo isso: Um clássico das políticas de gestão de insucesso, minimizar a graça que você vê nela é sempre uma boa forma de reduzir o seu interesse. Afinal, ela não podia ser tão especial assim e é óbvio que existem dezenas de mulheres feito ela por aí. Você sabe onde elas estão? Claro que não. As possibilidade matemáticas de que você encontre com alguma delas são ínfimas? Claro que sim. Ok, vou usar outro tipo de argumento, espera. Então, ela era divertida? Várias outras são. Ela era bonita? Várias outras são. Ela era inteligente? Várias outras são. Ela conseguia equilibrar pratos nos dedos dos pés enquanto assobiava o hino da Sérvia e atirava em pombos com uma pistola de ar-comprimido? Aí fodeu, não tenho como argumentar contra isso.

Não ia rolar mesmo: Nada como um pouco de fatalismo “paulo coelho style” pra te ajudar a esquecer alguém. Afinal, não ia rolar mesmo, maktub, estava escrito, deixa ser como será e se for pra ser vai acabar acontecendo. Esse é o tipo de linha de pensamento que menos exige esforço intelectual (“ah, não ia rolar porque…porque…porque não ia rolar mesmo, sem chance”) além de ser um dos que oferecem mais recompensas em termos morais e de minização do desgaste físico (você não está parado sem fazer nada, você está apenas esperando o desfecho natural do destino, como se a mulher dos Sílvio Santos escrevesse o roteiro da sua vida). Fora que se você conseguir aplicar esse tipo de pensamento a todos os aspectos da sua vida você ainda pode conseguir se candidatar a vereador por alguma coligação envolvendo o PMDB.

Anúncios

18 Comentários

Arquivado em Crônicas, Desocupações, romantismo desperdiçado, teorias

18 Respostas para “3 linhas de pensamento para parar de pensar nela

  1. John Player Special

    Aconteceu isso comigo esses dias, o melhor é que usei esses tres raciocínios pra “deixar pra lá”. hahaha.
    Muito bom!

  2. Aiai João, vim te agradecer… ou seria agradecer ao blog?! (hum.. essas relações virtuais são tão estranhas!)

    Sabe quando você está numa semana do cão!? Em que você não sabe se chora (é mulheres choram!); xinga ou foge? Pois é…

    Mas no meio de toda essa tormenta o blog me proporcionou uns 3 minutos de risadas despreocupadas e inesperadas.

    Estava eu dirigindo, atrasada e triste quando procurando uma rádio eu ouço o seguinte trecho: ” Sabia que seu personal não era gay” … em outros tempos eu teria mudado pra CBN e ouvido os comentários insossos de Mirian Leitão ou as dicas de carreira do Max Geringer (?!) ; mas não depois que eu conheci este blog meu caro.

    Ao ouvir o Molejão foi impossível não lembrar dos seus post sobre pagode e não dar risada, tanto que encarei a música até o final!

    Por favor, não vai conta pra ninguém que eu ouvi Molejão no carro! Tenho vergoinha!

    Valeu cara!

    • joão baldi jr.

      Saiba que são comentários feito esse seu que recompensam todas as horas de esforço e as noites em claro pra manter este blog funcionando, Flávia.

      Não que eu realmente me esforce muito ou já tenha passado alguma noite em claro por causa do blog, mas espero que você tenha entendido.

      Termino te desejando dias melhores (quinta é sempre uma droga mesmo) e deixando essa máxima de Anderson Leonardo: “bom é ser feliz com o Molejão”.

  3. tambem chamo essa linha de raciocionio de auto sabotagem hehe
    porque não perguntar pra ela logo “vc tem um peguete ou não tem malandrinha” pode dar certo.

    ps.: avisa pra Flavia que eu to sabendo que ela curtiu um Molejão hehe

  4. Leofurmiga

    Vc pode utilizar toso os três meios, mas basta ela te mandar um smile no orkut, mns, facebook…. que todo o trabalho vai por água abaixo!

  5. as mesmas linha de raciocínio servem bem ao oposto, também. mulheres que querem esquecer, digo.

  6. Carol

    A vida fica mais prática depois que você escreve algo muito óbvio de um jeito muito mais divertido do que minha cabeça poderia funcionar.
    Valeu.

  7. Isso serve muito praquelas pessoas que acham que um Oi descontraído é um sinal. E a mulher do Sílvio Santos escrevendo novelas é um exemplo de gente que persiste no erro.

  8. Ana

    Gostei das dicas, vou usá-las em uma próxima oportunidade substituindo o “ela” por “ele”

  9. Annia

    Achei ótimo.
    Mas o fato é que sempre recorro à tríade seriados, livros e jogos.
    Talvez o segredo seja o número três…
    Talvez pensar profundamente sobre isso ajude também. Três, hum, curioso…

  10. Laura

    Uso essas três linhas de pensamentos no momento, tá funcionando, ou não…
    Pode ser que ele tenha outra, que ele não seja lá grandes coisas mesmo, que não iria dar certo…ou/e que todas essas drogas estavam escritas e eu teria que passar por essa @&#%# mesmo…

  11. Priscila B.

    O mais legal é sua capacidade de sistematizar mecanismos (?) que a gente já usa naturalmente e que nunca se deu conta… Desde quando comecei a ler o blog, (encontrei-o super por acaso!) não abri mão dos momentos de distração, risadas e principalmente, identificação! Eu sei que sempre te falam isso, mas não tem como deixar de te parabenizar! ;]

    • Annia

      “capacidade de sistematizar mecanismos (?) que a gente já usa naturalmente e que nunca se deu conta”

      Taí… Boa!
      Segredo dos grandes comediantes em pé e contistas (?) mundo afora. É assim mesmo que eu definiria a pegada (heiuahe) do João.

  12. a foto que ilustra vai completamente contra a proposta do post.
    gostei.

  13. Michelângelo

    O negócio tá feio!! Porque ela se enquadra nas três… Já arrumou outro, tá sem sal e tá dizendo que agora ficou doce e nem adianta que não vai rolar nada mesmo… Quando ela fica sabendo que eu fiquei com alguém ela me liga pra falar do namorado dela… kkkk Meu orgulho não me deixa ceder, e mesmo assim, não consigo me interessar por nenhuma outra porque a relação foi tão intensa e cheia de discussões e mesmo assim fico mau quando me pego pensando nela… Faz 3 meses que terminamos e essa angústia não passa! Dizem que é o tempo… Nusss que demora, já mudei meus ambientes, mudei os estilos de música e nada de passar!

  14. Mukhtar

    Boa mesmo , argumentou exato , nao deu não deu a vida tem q continuar .

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s