Mini-conto #4: "Berinjela à milanesa"

A verdade é que sempre tinha gostado mais de frango. Desde garoto, desde pequeno. Não que não gostasse de um churrasco ou deixasse de ver graça quando o avô cozinhava carne de porco no sítio, mas sempre teve uma predileção pela carne de aves que ia desde a mais rústica galinha ao molho pardo até o mais industrializado e nada sadio frango frito, desses que dá pra pedir em baldes nos fast foods, passando pelos chesters anabolizados e as codornas que seu pai havia aprendido a fazer naqueles programas da TV.

Mas mesmo dentro de todas essas opções, seu prato favorito acabava sendo um dos mais simples: o filé de frango empanado. Uma combinação boba de peito de frango e uma cobertura de ovos e farinha de rosca, mas que pra ele eram possivelmente o ponto mais alto que a culinária humana já tinha alcançado e dane-se o que aqueles chefs franceses pudessem dizer contra isso. O frango empanado era então um hábito. Fosse na casa dos pais, fosse na própria cozinha, fosse no almoço do meio do expediente, ele sempre que tinha oportunidade preparava ou comia frango empanado, quase sempre sem manifestar pra ninguém a enorme graça que via naquele pedaço de ave frita em comparação a pratos mais elaborados, mais caros ou apenas mais badalados.

E seu gosto pelo frango empanado também lhe rendeu uma de suas primeiras grandes aversões culinárias: a berinjela à milanesa. Isso porque a berinjela à milanesa, prato comum em diversos restaurantes self-service pelo mundo, poderia ser e já tinha sido, em várias ocasiões confundida por ele com um generoso filé de frango empanado, com as piores conseqüências. Fosse ao morder com vontade um pedaço e descobrir que ao invés da consistência firme da carne estava em sua boca a macia e desagradável sensação do sabor da berinjela, fosse ao fazer um refeição sem carne por ter enchido seu prato com “aquilo” e ficar sem graça de fazer outro prato, fosse pela névoa de dúvida que a simples existência da berinjela à milanesa fazia com que ele sentisse sempre que via um frango empanado e que nublava num certo grau a felicidade gastronômica daqueles momentos.

A berinjela ganhou então pra ele rapidamente a idéia de engano, um caráter de erro que nascia da idéia de que ela o lembrava que ele podia ser facilmente enganado. Enganado pelos próprios sentidos, enganado pelo aspecto estético de algo, enganado de forma a tomar ele mesmo, sem nenhuma pressão ou convite externo, uma decisão da qual se arrependeria e que frustraria um momento que na verdade deveria ser de prazer e não de neurose ou tensão. A berinjela à milanesa era então uma espécie de epítome do erro, do engano, de uma certa traição dele a ele mesmo, uma sabotagem pessoal, um fiapo de dúvida que sempre iria existir em cada pequena decisão que fosse tomada.

Então naquele dia, quando ele chegou em casa mais cedo foi uma surpresa encontrar Diana em casa, assim como foi uma surpresa ver que ela não estava sozinha e que havia aquele homem na cama. Mas não foi uma surpresa, ao menos ele conseguiu notar depois, que diante daquela cena ele não tenha conseguido chamá-la de vaca, ou de puta, ou de vadia, ou qualquer uma das coisas que ele pensou mas achou que não descreviam exatamente aquele tipo de traição, aquele tipo de momento, aquele tipo de sensação. Tudo que ele conseguiu foi olhar nos olhos assustados dela, apontar um dedo acusador e dizer “sua…sua…sua maldita berinjela à milanesa!”.

Anúncios

10 Comentários

Arquivado em contos, Sem Categoria

10 Respostas para “Mini-conto #4: "Berinjela à milanesa"

  1. Diria que apesar de tudo, essa ainda é a melhor versão que encontraram pra berinjela.

  2. Cristiane Pereira

    passo por aqui regularmente há um tempo… nunca comentei.

    mas hoje “tive” que sair do anonimato… pra mim, berinjela é coisa do capeta. Deus jamais faria uma coisa dessa. se berinjela à milanesa=diana, logo a diana também é coisa do capeta e ponto.

    e sim, danem-se os chefs franceses… frango à milanesa é o que há de melhor no cardápio mundial seguido bem de perto pelo frango frito.

  3. Pingback: Tweets that mention Mini-conto #4: “Berinjela à milanesa” -- Topsy.com

  4. Julia H

    Nossa, que terrível. Beringela e suas diversas formas de preparo são minha especialidade.
    Se alguém me chamar assim eu ia adorar.

    Nem te digo que para fazer Beringela Siciliana, nada mais é que uma Beringela Milanesa que depois vira Beringela Parmegiana! é delicioso e geográfico!
    Hora de expandir seus horizontes, João.

    SEPREPARAQUANDOEUFORNASUACASAPREPARARUMACOMIDAESPECIAL.

  5. Julia H

    vai perder a amiga!

  6. Flávia Costa

    Esses empanados enganam muito… eu sempre como banana pensando que era peixe. Maior frustração.

  7. não quero comentar hoje, só rir. HAHAHAHAHA.

  8. Julia

    taí um texto que eu denunciaria como conteúdo impróprio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s