Problemas de gostar de escrever (seja lá o que for) #1 e #2

Persona literária: Várias pessoas têm uma grande dificuldade para aceitar que a relação entre você e o que você escreve pode ser um pouco mais complexa do que “estou triste/vou escrever algo triste” ou “estou feliz/vou escrever algo feliz”, existindo toda uma série de nuances nisso. Você pode estar exultante de felicidade e ter uma grande idéia pra uma história que termina com pessoas se suicidando ou mesmo estar na maior fossa do mundo (11036 m de profundidade, onde apenas aqueles peixes cegos e as músicas do Leoni sobrevivem) e acabar saindo alguma coisa engraçada que envolve tortas, ovos e aquele clipe de “Sing”, do Travis. Então tentar correlacionar diretamente o tipo de texto que você escreve ou as ações dos seus personagens com o seu estado de espírito real é quase sempre uma tarefa que tende a criar mal entendidos e fazer com que as pessoas te denunciem pra polícia só porque você escreveu sobre um coelho assassino ou terminem um relacionamento contigo porque um personagem secundário de um conto seu era meio galinha.

Bloqueio criativo: Uma das piores coisas que podem acontecer com alguém que escreve com freqüência, o bloqueio criativo consiste na total e absoluta incapacidade de escrever qualquer coisa coerente, já que todas as idéias muito boas, boas, razoáveis ou apenas sofríveis foram embora, deixando apenas as idéias absurdas (“suspense policial com duendes…hummm”), bizarras (“comédia romântica sobre necrofilia, por que não?”) ou apenas nada criativas (“uma garota que se apaixona por um vampiro e…”). E é aí, exatamente nesse momento em que a barrinha piscante do Word é a sua maior inimiga, que você reflete se não seria hora de pensar em desistir de escrever… mas essa idéia é rapidamente afastada pelo conceito de uma série de pequenos contos sobre a vida de um tigre dentes de sabre galês ninja que é obrigado pela Gestapo a atacar Winston Churchill para que sua família, composta por uma zebra albina, dois ovos falantes gigantes e o Elvis Costello em começo de carreira, não seja mandada para um campo de concentração.

Anúncios

11 Comentários

Arquivado em Declaração de princípios, Desocupações, Top

11 Respostas para “Problemas de gostar de escrever (seja lá o que for) #1 e #2

  1. Isso me lembra uma história que fiz uma vez sobre um cara que escrevia muito bem e travava do nada. Infelizmente eu também travei e nunca terminei a coisa. E se é chato pra mim que não escrevo nunca, imagina pra quem tem o hábito.

  2. eu tenho problemas com isso até mesmo na hora de escrever comentários. socorro!

  3. Eu ia escrever um comentário grande e bem articulado, cheio de boas idéias. Mas não consigo… simplesmente NÃO consigo.

  4. Eu admiro – e muito – sua frequência de escrita. Principalmente porque o nível dos textos não muda.

    Encare isso como um elogio. hehehe

  5. Cara! Bloqueio é tenebroso!

    Acho que a pior parte do bloqueio é quando ele deixa de ser criativo e se torna prático. Tenho uma história: começo, meio, fim, como, onde, porquê, etc. Toda organizada. Toda cronológica. E nada da danada nascer.

    MEH.

  6. Ah, e adoro o Stephen King, mas se pudesse escolher um jeito de escrever, seria exatamente como o Douglas Adams, do Guia do Mochileiro das Galáxias.

    Ou como o Fernando Sabino…

  7. não posso negar que é bem confortante ler que, mesmo com sua criatividade sempre mostruosa para manter uma frequência espantosa de posts, vc também tenha um momento ou outro de bloqueio.

    (sim, isso foi um comentário meio egoísta.)

  8. jenny

    meu bloqueio criativo é coisa antiga, lá da epoca da alfabetização já hehe
    tenho tantos cadernos cheio de coisas que se um dia for famosa por qualquer motivo besta, até mesmo por ir de mini-saia pra faculdade em um dia quente, e morrer, certeza irão publicar meus contos inacabados, tanta coisa escrevia e nunca terminava hehe
    ao menos é isso que sempre ficava imaginando quando criança.

    eu sei que nunca serei famosa mas sei que vai ser triste pra burro se voce parar de escrever !!

  9. Pingback: Chinese Children « Marc Jacobs com Godard

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s