Coisas que te fazem querer ter uma namorada #16, #17 e #18

Ver uma garota usando as suas camisas: É um pouco complicado explicar através de mecanismos racionais a graça que existe numa garota vestindo uma camisa sua. Primeiro porque é um conceito que em tese pode soar até bem gay – é um garota usando roupas de cara, vamos lá – e segundo porque é o tipo de situação que exige da garota um timing e uma naturalidade que gerem na situação algo de sensual e não a idéia de que ela está tentando ocupar um espaço que não é dela, fingindo uma intimidade que não existe ou apenas se esforçando demais pra roubar uma peça de roupa relativamente barata.

Muito da questão gira possivelmente em torno da idéia da garota com quem você quer dormir e da garota com quem você quer acordar: é uma sensação boa quando você acorda de manhã e do seu lado está alguém que você gosta, reconhece e quer levar pra tomar um café e não alguém cujo nome você só lembra que começa com “La” (“ou termina com ‘la’? ou era ‘ca’?”), parecia bem mais bonita na noite anterior e cujo braço você está tentando tirar de cima do seu rosto sem que ela acorde (“e meu deus, eu não lembro do braço dela ser peludo assim!”)

Mas acima de tudo lembre-se: quando ela veste as suas roupas é sexy, quando você veste as roupas dela é crossdressing e o pessoal do IG vai querer fazer matérias sobre você.

Coaching e orientação adulta: Ainda que muita gente considere que estar num relacionamento muitas vezes afeta o senso de lógica e racionalidade das pessoas – teoria que não é exatamente desacreditada quando adultos brincam de “desliga você” ou quando uma discussão sobre mm’s resulta em final de noivado, por exemplo – estar com alguém pode oferecer uma vasta gama de vantagens no campo intelectual e de tomada de decisões que não devem ser subestimadas.

Uma pessoa legal do seu lado pode te dar aquela segunda opinião de que você precisa, te mostrar aquele livro que você nunca leria, aquele filme que você nunca cogitou ver, aquele show que você achava que seria uma merda mas acabou sendo divertido. Ao mesmo tempo ela também pode te acalmar quando você entra em pânico, pode te encorajar quando você acha que não vai conseguir alguma coisa, pode te ajudar a entender seus problemas e a lidar com situações que sim, você poderia resolver sozinho, mas que com a presença dela vão se tornar experiências muito mais ricas e divertidas.

Ou então, é claro, pode apenas te avisar quando for a hora de cortar o cabelo. Sim, isso já seria bem bacana, sério.

Mordidas na barriga: Eu não consigo me lembrar exatamente quem foi que me disse que o critério “ultimate” de definição de sentimentos de um cara em relação a uma garota era o grau de vontade que ele sentia de morder a barriga dela. E ainda que provavelmente tenha sido um bêbado, possivelmente nunca calçada e provavelmente durante uma conversa que não tinha nada a ver com isso (“mas e a faixa de gaza, hein, marquinhos?”), quanto mais eu analiso a minha vida pessoal mais eu desconfio que sim, essa teoria faz sentido e não, não me lembro o que o Marquinhos pensava desse lance da Faixa de Gaza.

Mais ou menos como eu já tinha falado sobre os abraços, a mordida na barriga é a típica manifestação de afeto mezzo carinhosa e mezzo babaca que deixa claro que ali existe cumplicidade, carinho e um nível de intimidade no qual as pessoas já podem começar a ser elas mesmas sem medo, acordando as outras com fantoches de mão, fazendo naves espaciais com a comida e digitando com os pés sem receio de que isso resulte em término de relacionamento seguido de indiretas difamadoras em mídias sociais. Quer saber se deve entrar de cabeça num relacionamento com uma garota? Veja se você sente vontade de morder a barriga dela o tempo todo. Tiro e queda. Segundo o Marquinhos.

Anúncios

23 Comentários

Arquivado em crise de meia meia idade, romantismo desperdiçado, Vida Pessoal

23 Respostas para “Coisas que te fazem querer ter uma namorada #16, #17 e #18

  1. Núbia

    É… usar as camisetas e uma porção de babaquices fazem toda a diferença!

  2. que lindo isso *-* hahahaha

  3. Gisele Araújo

    meu namorado não deixa eu morder a barriga dele…

  4. pqp!!! Tanta falta que sinto de ver minha ex vestindo minhas camisas velhas…
    E, realmente, esse negócio de querer morder a barriga… Cara, já fiquei com muitas garotas, mas só uma me deixou com vontade de fazer isso.. Claro que já fiz em outras, mas como técnica pra excitá-las, não porque estivesse na tara de fazer isso, entende? Enfim, ótimo texto. _\// vida longa e próspera pra você (assim eu poderei continuar lendo esses textos por muito tempo)

  5. O primeiro é sem comparação…

    Agora, “rebecca gusmão no supino” entre as tags me surpreendeu…
    hahahahaahahahah

    Aliás, faltam uns botões para compartilhar por aqui

    • joão baldi jr.

      Cara, tamos analisando essa inovação para uma futura mudança no template do interbarney como um todo. Nossos bravos magos da ti devem estar neste exato momento conduzindo avançadas experiências com html e cobaias humanas nesse sentido.

  6. Felipe

    Só por curiosidade, onde estão as coisas #1, #2, #3, #4, #5…..#12?

  7. Essa tag Rebecca Gusmão no supino tem relação com mordidas na barriga ou é um desejo secreto de ter uma namorada que seja forte o suficiente pra te defender nesse mundo violento?

    • joão baldi jr.

      Ana e Marília, realmente não lembro de ter colocado essa tag (e tô falando sério mesmo, na boa) mas reafirmo meu compromisso de nunca entrar num relacionamento com uma garota que, se irritada, possa me causar danos físicos graves ainda que desarmada.

      Sério, eu não sei de onde essa tag veio.

      • Lembrando sempre que desde que o Belo iniciou o relacionamento com a Gracyanne Barbosa não se teve mais notícias de envolvimento dele com o crime.

        • joão baldi jr.

          Ou do crime se envolvendo com ele, vamos pensar por esse lado. Belo e Gracyanne são, num certo grau, a versão brasil de Whitney Houston e Kevin Costner em “O Guarda-costas”

  8. o texto ta otimo!
    mas assim pq da roberta gusmao no supino na tag!?!!!!! hauahuahau

  9. leofurmiga

    hahahahahaha Além de engraçado, faz sentido!!

  10. Naiara Costa

    Já que você deixou bem claro esse lance de mordida na barriga, me sinto mais tranquila… sério, achei que isso era alguma coisa doentia, e eu sempre relutei em deixar acontecer. Mas agora que sei que é uma prova de amor, eu posso até pensar em deixar o namorado fazer isso…

  11. Concordo plena e totalmente com tudo acima… e provavelmente vc viu essa da mordida nesse link ó

  12. Li e fiquei sorrindo feito boba. Acho que tô apaixonada :P

  13. se existisse uma revista capricho para garotos, você podia mandar esse texto pra lá. maior sucesso. adorei!

  14. Rachel

    E a segunda vez que leio os seus textos e adorei!!
    Esse lance de morder a barriga e so a barriga?
    Porque nunca entendi um cara que queria me morder o tempo todo…
    Mas gostei muito de saber…

  15. Mordidas na barriga, FATO!

  16. Sabe que eu nunca tinha pensado na técnica da mordida na barriga? Olha, uma descoberta aqui: acho que funciona no sexo oposto, também. CORRAM, meninos!

  17. JuninhO

    Morder de um modo geral mostra muito afeto e cumplicidade. Ainda que cause dor e roxos de vez em quando.

    E esse link de crossdressing (que eu nem sabia o que era) é a coisa mais bizarra que eu vi nos ultimos meses…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s