5 grandes canções que você encontra quando digita “Wando” no Grooveshark e arca com as consequências desse ato

“Gazela” – Uma das lembranças mais antigas que eu tenho da minha infância é a capa de um disco do Wando que minha mãe tinha, chamado “Tenda dos Prazeres” na qual ele, fantasiado de califa, está deitado sensualmente numa tenda árabe cenográfica, segurando uvas cenográficas enquanto ao fundo desponta uma lua minguante cenográfica. E mesmo sendo eu na época ainda um garotinho com pouco ou nenhum conhecimento do mundo, uma coisa me passou pela cabeça: esse deve ser o tipo do cara que se refere a uma mulher como “gazela”. E não, não vamos discutir que tipo de influência negativa essa capa pode ter tido sobre minha mente na época em formação e nem porque eu realmente considero que fico bacana vestido de Alladin.

“Safada” – É muito complicado, depois de ouvir uma canção como essa, classificar a música de um cara feito o Wando. MPB? Talvez. Brega? Quem sabe. Trilha sonora de motel? Não quero opinar. Música ambiente para boates de strip no interior de minas onde você paga 5 reais pra entrar e nas quais você não pode mais voltar porque o seu amigo achou que realmente seria engraçado perguntar se as garotas faziam meia pra estudante? Não sei do que você está falando. Mas quando ele manda um “eu te quero assim, fazendo uma cama, na nossa banheira, fazendo por cima, de lado ou de beira” nós notamos que ele é não apenas isso como muito mais. E que sim, o banheiro dele deve ser uma zona, mas ele apenas não se importa.

“Eu já tirei a sua roupa” – Possivelmente a maior ode ao onanismo da história do cancioneiro popular brasileiro, em “eu já tirei a sua roupa” Wando descreve minuciosamente todo o seu processo maroto de mentalização do ato sexual futuro, num verdadeiro MS Project da lascívia, que envolve pecado, lençóis amassados e todas essas outras rimas bacanas que só ele sabe fazer. Canção forte, contundente, emocionante e que sempre serve pra lembrar as garotas do que boa parte dos caras pensa quando acessa aquele seu álbum com fotos de biquíni no facebook. Sério, eu não tô brincando, é assim mesmo, só que rimando menos.

“Amor filho da puta” – Uma das canções mais bonitas e dramáticas da carreira do cantor, nela Wando retrata sua tristeza diante de um amor perdido misturando hostilidade (“aquele amor filho da puta me deixou”), dor  excruciante (“tô judiado, tô magoado de amor, eu tô sofrendo muito”) e possivelmente até um pouco de disfunção erétil (“eu já tentei mudar, fazer com outro amor, mas juro que estranhei, gozar eu não gozei, meu mundo acabou”), no que possivelmente é uma espécie de encontro musical entre Djavan, MS Canalha e o Boston Medical Group, por falta de uma descrição melhor.

“Corações lusitanos” – Wando cantando uma espécie de música portuguesa e, por incrível que pareça, sendo mais indecente do que em todas as canções anteriores.

Anúncios

14 Comentários

Arquivado em é como as coisas são, Desocupações, Internet, Músicas e derivados, Top

14 Respostas para “5 grandes canções que você encontra quando digita “Wando” no Grooveshark e arca com as consequências desse ato

  1. Cara, sensacional. Captou bem o espírito das canções do Wando e surpreendeu a todos novamente demonstrando grande conhecimento sobre esse grande mito nacional, sequer citou qualquer uma das canções mais conhecidas.
    P.S: Aguardo posts sobre Amado Batista e o genial Odair José.

  2. Renata

    Agora ficou fácil entender porque as fãs atiram calcinhas ao palco.

    Sei que quem não é nordestino só conhece o rei, Reginaldo Rossi, por Garçom, uma de suas músicas mais fraquinhas.

    Recomendo um estudo aprofundado, tal qual feito com Wando.

    • joão baldi jr.

      Na verdade a minha favorita do Rossi é “a raposa e as uvas”, que tem uma vibe bem mais romance e possui a palavra “lambreta”

      • Renata

        A Raposa e as Uvas é sensacional, mas minha favorita é Em Plena Lua de Mel.

        Nada ganha de “dá vergonha de dizer/ o que disseram de você/ mas ouça”.

        Verdade que são espécies bem diferentes do gênero brega, mas vale a indicação.

  3. Nathália

    Então… Boston Medical Group, hein?

  4. Cris Pereira

    mancada deixar “meu iaiá meu ioiô” de fora. fato!

  5. JuninhO

    Cara, lascívia pura esssa seu post! Sensualiadade e canalhice misturadas em concentração ideal.

  6. Mateus

    Grande Wando… cidadão nascido próximo a Viçosa, em Cajuri. Mais precisamente na localidade denominada Paraguai.

  7. Rosana

    Ai meu deus!!!!! Morri de rir mas depois lembrei que lá em casa tinha um disco do Wando tb e que eu ouvia na vitrolinha do mickey… preciso contar isso na terapia

  8. Loló

    “e nem porque eu realmente considero que fico bacana vestido de Alladin.” Resposta: talvez por você ter traços árabes? (Ai meu Deus, Alladin era das áreas?)

  9. Rodrigo

    Esqueceu da ode a lascivia, Deus te proteja de mim….

  10. Wando esteve muito presente em minha vida,principalmente década de 90.
    Lembro que fui a um aniversáro e só tinha mulheres,passamos a TARDE TODA ouvindo,quer dizer,ouvindo não.Nós nos esguelávamos cantando,era muito entusiasmo minha gente :)
    Repertório imenso e maravilhoso.Vcs não tem noção de como todas ficamos ‘animadinhas’…rsrs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s