Duas situações levemente constrangedoras que te fazem repensar a sua relação com o seu emprego

O pornô: Uma gerente fala que precisa te passar um arquivo mas não pode ser por email, porque ele é grande demais e o melhor seria que você fosse até a sala dela e pegasse com um pen-drive. Você chega lá e ela liga o computador, pluga seu mimobot do Darth Vader e copia os arquivos da pasta dela. Quando ela vai selecionar a sua pasta, pra colar as informações, se depara com um arquivo chamado “Pornô.doc” e a sala fica em silêncio. Você pensa em explicar que aquilo não é pornografia e sim um texto que você escreveu pro seu blog, o que geraria algumas risadas e talvez uma boa história pra contar pros seus colegas e filhos algum dia. Mas ela não parece disposta a dar risadas, você não sabe se vai ter filhos e quando fica nervoso tem uma capacidade de argumentação e convencimento tão boa que se conversasse com a Jacqueline logo depois dos tiros ela ia achar que você tava mentindo, o Kennedy ainda estava vivo e tinha fugido pra Cuba com uma dançarina exótica.

Agora metade do andar acha que você curte pornografia por escrito e você sabe que não vai ser promovido enquanto aquela gerente estiver lá.

O falecimento: Você é o responsável pelo envio dos emails corporativos pra uma força de trabalho de 600 pessoas e lhe pedem pra enviar um comunicado sobre um certo evento. Você prepara o comunicado, entra na ferramenta de envio e manda todo o material corretamente, mas descobre que, por uma falha inédita no sistema, o que foi enviado para todos foi uma nota de falecimento, que já havia sido enviada na semana anterior. O seu telefone começa a tocar com reclamações e comentários, incluindo a pessoa cujo familiar tinha tido a morte informada por você, comentando que ele não morreu de novo, porque coisas assim não acontecem. E por mais que você explique que se trata de uma falha do sistema, todo mundo fica te olhando como se você tivesse a) se distraído e feito errado; b) sido um incompetente e feito errado; c) feito de propósito porque você não tem limites na leskzueragem mórbida de raiz.

Enquanto você escreve sobre o tema uma pessoa passa pela sua mesa, encosta e diz “e aí, já matou mais alguém hoje, garoto?”

Anúncios

10 Comentários

Arquivado em é como as coisas são, crise de meia meia idade, situações limite, trabalho, vida profissional

10 Respostas para “Duas situações levemente constrangedoras que te fazem repensar a sua relação com o seu emprego

  1. Passei por coisa parecida ano passado. Só que encaminharam o email no meu lugar, avisando a franquia inteira que meu chefe estava de férias. Antes que eu mesma tivesse visto a burrada do setor de comunicação, a empresa inteira me ligava perguntando COMO ASSIM DE FÉRIAS SE ELE TÁ NA EMPRESA? – inclusive ele mesmo. Terrível.

    Mas foi melhor do que se fosse o que houve com o arquivo Pornô. Sérião.
    :p

  2. Eu já mandei uma foto de um vestido para todos os alunos e professores do mestrado, por engano (obviamente). Em seguida mandei email me desculpando, claro. Mas mesmo assim, um deles respondeu: “Bom gosto, Ana!”

    Momentos The Office da vida profissional, né.

  3. Mateus

    O Twitter ficou bloqueado no trabalho e eu “contornava” usando o Echofon. Um dia me enganei no login e mandei um tweet pessoal pelo perfil da instituição. Algo envolvendo o meu automóvel preferido, creio. Nada grave, mas teve seguidor que respondeu já compreendendo a minha burrada. Mas mandar e-mail pra geral é sempre um desafio.

  4. JuninhO

    Pornografia e assassinato. Parece um filme policial B.

    • ThiagoFC

      Rapaz, até que não seria má ideia….

      Enfim, sobre o Pornô: você pode imprimir o texto (já postado neste blog. E muito bom texto, por sinal) e afixá-lo no mural da empresa, pra provar que “não é bem isso que vocês estavam pensando”, ou dizer que você baixou uma cópia na internet do livro que é a continuação de Trainspotting (Choose life, choose a job… Manja?). Pense bem: seria mais difícil explicar se fosse uma fotomontagem da Megan Fox, com mais duas mulheres, três homens, um cavalo, e um anão besuntado em óleo.

      Sobre o email enviado: Não tem como se explicar. Nessa, você dançou.

  5. matheus

    olha, conheço um caso pior de constrangimento no trabalho relacionado a pornografia.
    imagina a cena: você recebe um arquivo com a revisão ortográfica de um livro feita por um velhinho simpático. você abre o arquivo e vai passando rapidamente pelas páginas, só para ver se esta tudo ok. do nada, uma imagem azul passa pela tela do pc. você decide voltar para conferir. eis que você se depara com uma foto de softporn no meio do livro revisado. aquelas típicas da mulher com os seios de fora e uma toalha posicionada estrategicamente abaixo da cintura. e ai? fazer o que? é fria bino…

  6. João você é um ímã para situações constrangedoras ou, pelo menos, tem melhor memória pra escrever tudo no blog (porque eu esqueço, mesmo. haha). o/

  7. É… Fama de masturbador psicopata não é lá o que se considera como mais recomendado para quem quer galgar degraus profissionais.

  8. Hahahaha, isso é fictício ou aconteceu algo similar contigo?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s