Dos problemas do raciocínio lógico para o aconselhamento emocional

it-crowd-tshits-s4e4t4a

“…e é por isso que eu acho que ela tá saindo com outro cara…”

“Ah, Marquinhos, isso é viagem sua, sério”

“Pô, só é. Viagem mesmo, Luana nunca ia fazer isso contigo, que isso”

“Com certeza, garota muito tranqüila, vocês tão juntos há meses, nem tem nada a ver”

“É, quê isso, de boa mesmo, nada a ver…ainda que…”

“Ainda que o que?”

“Não, assim, nada…só que…em termos de lógica, se você for pensar, é meio tenso”

“Como assim meio tenso?”

“É que tipo…não estou falando que ela tenha te traído…ou que ela queira te trair e tal…mas se ela quisesse, sabe? Seria bem fácil e tal…”

“Olha a pilha torta…olha a pilha torta…”

“Não, deixa ele falar, pera…”

“Então…é que pensa assim…tipo, um exercício de imaginação, ok? Um casal normal, em que o cara e a garota são fisicamente pareados em nível de beleza. Os dois são, sei lá, nota seis, certo? Imagina aí, uma garota nota seis e um cara nota seis”

“Ok, nota seis…”

“Então. E eles chegam num bar. E vamos especular que esse bar tenha a mesma quantidade de homens e mulheres, proporcionalmente feios e bonitos, proporcionalmente solteiros e comprometidos, ok? Só como ambiente pra análise. Pode ser esse bar aqui mesmo”

“Tudo bem, um bar”

“Certo. Então suponha que essa guria e esse cara, que tem o mesmo nível físico de atratividade, numa análise fria, saíssem de mesa em mesa chegando em todas as pessoas do sexo oposto e dizendo, com o dedo na boca, a frase ‘quero levar você pra minha casa agora pra gente transar’. Ou algo assim. Uma frase desse calibre. Variações como ‘quero te chupar que nem um picolé frutare’ ou ‘quero te jogar numa banheira de nesquik’ também valeriam”

“Com o dedo na boca?”

“Ok…pra ficar mais igualitário sem o dedo na boca. Porque agora eu tô imaginando vocês fazendo isso e soa esquisito. Mas ok, qual seria o resultado?”

“Ah…muito mais caras topariam, certeza”

“Eu estimo que uns 80% dos caras topariam, por aí. Disso pra mais. E das garotas, mesmo sem o lance desagradável do dedo na boca, no máximo uns…sei lá…5%. E esses 5% topariam mais porque queriam se sentir meio Scarlett Johasson em Vicky Christina Barcelona, um lance assim”

“E daí?”

“E daí que, estatisticamente, é muito fácil pra sua namorada, se ela quiser, conseguir transar com outros caras do que pra você conseguir transar com outras garotas, ao menos nesses termos. Assim, beeeeem mais fácil. Sendo ela uma garota medianamente bonita, em toda sala que ela entra você pode apostar que pelo menos 70% dos caras estariam absolutamente dispostos a fazer coisas inomináveis com ela. No trabalho, na academia, no trânsito, no elevador, no prédio dela, no shopping, na fila do mercado, etc”

“Foda…”

“Foda…”

“E eu nem mencionei o lance do dedo na boca. Tipo, ela coloca o dedo na boca, ela chega com um pirulito, ela tem uma gotinha de água descendo pelo decote e isso sobre pra…sei lá…85%. Assim, a única coisa que a sua namorada precisaria fazer se ela quisesse ir pra cama com 85% dos caras vivos sobre a Terra seria piscar e chamar com o dedinho, pensa nisso.E ter tempo livre, claro. Porque né, 85% dos caras na Terra é gente pra caramba.”

“Foda…”

“É…foda…bem foda…”

“Muito foda mesmo…”

“…”

“…”

“…”

“Que houve aí? Tá ligando pra quem?”

“Minha namorada. Agora eu fiquei preocupado…E ela não tá atendendo…Sério, não sei por que vocês ainda me deixam continuar quando eu começo com essas porras desses discursos, na boa…Belas merdas de amigos vocês também…”

25 Comentários

Arquivado em é como as coisas são, teorias, Vacilo

25 Respostas para “Dos problemas do raciocínio lógico para o aconselhamento emocional

  1. Essa conversa aconteceu mesmo? Porque sim essa do ‘quero te jogar numa banheira de nesquik’ foi foda pra caralho. Bem, é o pensamento de todos os homens e fato, se sua namorada quisesse transar é BEEM mais fácil.

    • joão baldi jr.

      Não extamente assim, mas de forma parecida (eu nunca menciono literalmente conversas para não constranger a pessoas que eu gosto e não gostaria de ver sem graça. como eu, por exemplo)

  2. Muito bom João! Dedinho na boca isso é influência do “É o Tchan” na sua vida! hahahahaha

  3. Mateus

    “quero te chupar que nem um picolé frutare” é grosseirão. Mas “Andam dizendo lá no gueto que você tem um suingue legal” dificilmente falha.

    • joão baldi jr.

      Aquele momento em que você aborda a garota no bar, olha bem nos olhos dela e diz “eu trouxe a corda, só me falta a caçamba, e sei que você tem”.

      Cinco amigos ao fundo gritam “uôôôôôô”

  4. Lorran W.

    é paia né…kkkkkk

  5. Mariana

    Não sei porque homem acha isso. De verdade, se uma menina nota 6 chegasse em você em um bar e fosse bem direta você ia sair correndo. Sério mesmo. E outra você não namora com uma menina que faria isso, se ela fizesse não seria sua namorada. TO MENTINDO?

    • joão baldi jr.

      Não sei, eu estou refletindo aqui. Da primeira parte eu discordo, baseado em observação do ambiente e experiências testemunhadas. Sério, é um mundo tenso aí fora, cara.

      Já a segunda parte é aquela coisa, nenhum cara namoraria com uma garota que ~ele sabe~ que faria coisas assim. Mas o quanto você sabe sobre as pessoas? Em quem podemos confiar? Como saber que alguém não é um skrull infiltrado planejando a dominação da Terra e que apenas todos os super-heróis do universo Marvel poderão nos salvar? Vamos todos refletir sobre isso.

  6. Como que fala com dedo na boca? Você coloca o dedo na boca e fala?

    Sério, seus personagens estão menstruados, só pode. E têm que rever essas amizades, aí, coitados…

  7. A do frutare e a do nesquick foram impagáveis….

    E pra constar: achei Vicky Cristina Barcelona um filme meio chatinho. Ah, beleza, tem a Scarlett Johansson em cenas tórridas com a Penélope Cruz, mas esse foi, pra mim, o grande mérito do filme. Fora isso é mostrar o quão belas são as paisagens da Espanha, e o quão cult e descoladas são as pessoas que gostam desse tipo de filme. Não o meu caso.

  8. Cara, a bem da verdade mesmo, com o dedinho na boca, mesmo sendo nota 6, pode subir esses 85% pra casa das dezenas iniciadas com 9 fácil.

  9. Rainer

    Ah,mas aí você tocou em um ponto crucial de toda a relação entre homem e mulher: É fato de que se a mulher,mesmo sendo nota média – e me atrevo a dizer,até nota baixa -,querer transar com algum cara,chegar nele e der mole,ela consegue o cara.

    De acordo com as leis primórdias naturais desde Adão e Eva,o homem é quem sempre chega na mulher,que tenta seduzi-la.Quando acontece o contrário,é como dar um filé a um leão,ele nunca dirá não,sua natureza é aceitar (a não ser que o filé esteja em estado de putrefação,ou ele não queira o filé,mas quem o está dando o filé,mas acho nenhum desses casos se aplica nessa metáfora.)

    Resumindo: Pra homem é mais dificil simplesmente porque ele tem que conquistá-la primeiro,e ele não realmente liga pra ser conquistado pela garota,ou conhecer melhor,ou qualquer outra coisa.É só sexo.

  10. Naiara Costa

    Eu só acho que o lance é que a maioria das garotas nota seis não sabem desse potencial todo.
    Mas esse lance de imaginar as possibilidades da outra pessoa trair é muito foda, ate pq minha mente doentia consegue imaginar muitos momentos para isso acontecer e de todos os modos absurdos que existam.

  11. raquel

    Por um lado, acho que os homens hoje tem mais critério. Lei da oferta e da procura – tem muita mulher nota 6 se oferecendo por aí…
    por outro, de forma contraditória,acho que é muito mais fácil um homem nota 6 pôr o dedinho na boca e sair de mesa em mesa…

  12. Agora eu só consigo imaginar o que seria uma moça nota 6, a Pam do The Office?

  13. De longe, uma das melhores coisas que já li aqui!!!…E o melhor é que é muito real. Tudo que leio imagino, mas há poucas coisas tão cinematográficas como esse texto. Eu cheguei a imaginar o “Marquinhos” de t-shirt azul e o “amigo do exemplo” te t-shirt preta. E volto à pergunta que fiz com “Daniela e o Circo”: já pensou em pegar um texto e fazer um curta-metragem?! Eu dou apoio total :)

    Agora…esses amigos são os melhores de sempre! Como solucionar o problema de um amigo?! 1º Criar outro ou 2º Agravar o primeiro, tornando-o em outro…mas o como é com Sinceridade e pronto!

  14. o mundo é um lugar complicado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s