Um breve diário dos meus primeiros dias de aula prática de direção

DAYTONA_USA_SC2

Dia 1 – Primeiro contato com o carro, descobri que ao sentar no banco do motorista não apareciam na tela as opções “manual e automático”, além da ausência da canção “CRUIIISIN, USAAAAAA” ser absolutamente perturbadora para um motorista de primeira viagem. Instrutor me ensinou algo chamado “ponto da embreagem” e não consegui aprender exatamente o que era, mas descobri que as piadas comparando dificuldades com o ponto da embreagem e confusão relacionada ao ponto g já foram feitas anteriormente, sem sucesso. Deveria ter começado essas aulas antes.

Dia 2 – Tirei o carro do lugar pela primeira vez, o professor começou a me informar quantos pontos seriam computados a cada infração e eu percebi que se o carro funcionasse como um videogame de shopping eu teria, já nessa aula, marcado pontos o bastante pra poder escrever as minhas iniciais nele. Um ônibus tentou me ultrapassar e num momento de pânico tentei apertar o pedal do freio com uma das mãos. O professor disse que nunca tinha visto nada parecido antes.

Dia 3 – Primeira volta no quarteirão, primeiro contato com o acelerador, primeira vez que fui ofendido por um motorista de ônibus que me mandou “ir praticar esta merda em casa”, como se no atual ambiente imobiliário do rio fosse possível ter na zona sul um apartamento grande o bastante pra dar uma volta de carro. Num dado momento o professor me pediu pra pisar mais forte no acelerador, eu pisei, ele disse mais forte, eu pisei mais forte, ele disse mais forte ainda, eu pisei mais forte ainda, ele disse “pisa feito homem”, eu enfiei meu pé naquela merda, quase batemos num ônibus, ele precisou puxar meu pé com as duas mãos, disse que não entendia porque eu era assim

Dia 4 – Comecei a notar que todas as piadas que comumente são feitas sobre mulheres na verdade correspondem a instrutores de direção. Eles dizem muito quando querem pouco, falam que gostam que você vá devagar mas depois reclamam que você precisa ir mais rápido, não te explicam uma coisa mas esperam que você entenda mesmo assim e depois que eu esqueci uma marcação da baliza ele basicamente passou a aula toda sem falar comigo. Claramente o cara que inventou esses conceitos machistas namorava o bróder da autoescola mas ficava sem graça de comentar.

Dia 5 – Estava tendo dificuldades com o acelerador, o instrutor disse que eu precisava ter mais confiança. Eu disse que vinha tentando. Ele disse que acreditava em mim. Falei sobre a separação dos meus pais. Ele citou o divórcio e a saudade da filha. Compramos yogoberrys com 3 toppings e choramos abraçados (na verdade quando eu disse que vinha tentando ele apenas falou “acho bom mesmo, porque assim tá foda, cara”)

Dia 6 – Mais aula de baliza, novamente tive que explicar que cones não são seres vivos então não é preciso gritar comigo se eu atropelo algum. Durante a aula de hoje o professor não apenas interrompeu uma explicação para sair do carro e negociar a compra de um iphone com dois viciados como também aumentou o volume quando tocou uma música lenta do legião urbana e fez air guitar com as mãos. Temos apenas mais 10 horas juntos e começo a duvidar que daqui vá sair uma amizade que dure para sempre.

Anúncios

16 Comentários

Arquivado em crise de meia meia idade, Gente bizarra, homens trabalhando, Sem Categoria, Vida Pessoal

16 Respostas para “Um breve diário dos meus primeiros dias de aula prática de direção

  1. Que retorno triunfal, hein?
    (Tenho 31 anos, fui reprovado em dois exames de direção, não tenho nenhuma intenção de obter a tal CNH nos próximos anos, e envio toda a minha solidariedade a você nesse momento)

    • Rafael Lino

      Tenho 33 anos é um cagaço monstro de dirigir e muito louco aqui no rio e f… , até porque meu instrutor é bom naquilo que se dispõe a fazer me corrigi hoje na 4 aula dei uma volta no quarteirão, que emoção nunca fiz tanta cagada.Mas e de erros ,tentativas e acertos que faz parte do nosso aprendizado continue em frente, mas para me ajudar comprei um volante logitech g27 ajuda mas na pratica como disse o autor do post onde fica o automatico controle de estabilidade e tudo mais, de pouco a pouco vou chegar lá.peça ajuda a um amigo ou pague novas aulas

  2. Érica L.

    hahaha, tentou frear com a mão, jura? deve ter sido mesmo um grande desespero. tenho carteira há alguns anos – já até renovei, que incrível – mas nunca dirigi de verdade. é. meu professor da autoescola dormia frequentemente nas minhas aulas, e uma vez ele acordou nervoso e freou o carro repentinamente. não foi mesmo uma amizade duradoura. isso sem falar num outro, que me fez ir na barra pesquisar preços de geladeiras no carrefour. `nunca fiz amigos aprendendo a dirigir` deveria ser o slogan.

  3. Por incrível que pareça, meus instrutores (ainda em Viçosa) foram todos muito gente boa. Até hoje troco ideia com eles quando a gente se esbarra. O que também não me impediu de perder a conta no número de reprovações (acho que foram seis).

    E eu gargalhei de ideia frear com a mão.

  4. Menina Lorena.

    Hahahaha. Menino Juão! Que saudade de te ler… Então, estou na autoescola agora, mas ainda não cheguei nas aulas práticas, poréééém tenho uma certeza na vida: multiplique as situações do seu texto por 473 e talvez chegue perto do que eu passarei ao chegar minha hora.

    Junto com Ulisses ali em cima, eu dei uma “gaitada” com o frear com a mão também HAHAHAHA

  5. Carioca

    Me identifico muito com vc e suas experiências. Na verdade acho até que fazemos aula com o mesmo instrutor. Quer dizer, um dos meus dois instrutores. Pra começar a mocinha da recepção inventou umas regras malucas, como eu só poderia marcar três aulas na semana, no máximo duas por dia, sempre durante o dia, as noturnas deveriam ser as últimas, as aulas duplas só depois que o professor autorizasse e outros detalhes escusos.Acabei com dois professores pra conseguir terminar num tempo razoável! Mas um deles dormiu comigo em duas aulas e quando acordava, botava a mão no volante pra fazer uma correção absolutamente desnecessária e quase bater o carro e ainda me culpar! Quédizê! Agora estou na baliza, e quem disse que acerto os movimentos do volante. Já estou economizando pra pagar os 5 exames que eu vou precisar fazer. E o pior, ninguém me apóia! Todo mundo só fala: é fácil, tenha mais afinco, treine mais. Claro, vou ali no fliperama do bairro treinar um pouquinho, é algo simples mesmo… Enfim. Sorte pra nós, né!

  6. Apenas chorando de rir!

    Meu instrutor tbm berrava comigo quando eu atropelava um cone na baliza e tinha uma mania maravilhosa de enfiar a mão da buzina do nada, eu me desesperava e já perguntava: “Que foi? O que eu fiz de errado?” e ele: “Tu não fez nada de errado não, eu que queria buzinar praquela gatinha ali”. Além disso, ele também me contava todas as aventuras “”””””amorosas”””””” dele, mesmo quando eu dizia: “NÃO QUERO SABER, AUGUSTO!!!!!”. Não foi fácil.

  7. Elisa França

    “Um ônibus tentou me ultrapassar e num momento de pânico tentei apertar o pedal do freio com uma das mãos”

    HAeuhuehuaHEaUehaUehuaHeuaheuaHE

    Eu ainda não tirei a minha carteira. Na minha primeira aula prática em Viçosa, eu tentei convencer o instrutor de que no carro do meu pai tinha seta dos dois lados do volante. Depois mudei de instrutor e ele era muito mau, então inventei que tinha estado num acidente de carro na minha infância e ele passou a ser mais tolerante.

  8. Flavio

    hahaha, só eu que não tive dificuldade nenhuma na auto escola, mesmo sem nunca ter dirigido antes?

  9. Aline

    “.. num momento de pânico tentei apertar o pedal do freio com uma das mãos.” kkkkkkkk
    É um pouco tenso msm, no meu caso o problema é q largo mt rápido a embreagem e deixo o carro morrer, sou meio estúpida com o carro.. mas meu instrutor é super bonzinho!! Graças a Deus!

  10. Carol

    Imagine como é pra mulheres que nem praticam anteriormente nos simuladores fajutos do shopping e nem brincavam de carrinho na infância. Sabe o que é nem jogar video game de corrida? (Mesmo os mais simples tipo mario kart) E ainda pegar instrutor que sempre dá aquela humilhada básica, pois você é mulher e não sabe dirigir (já na primeira aula).

  11. e aew ficou procurando onde ficava o botão do nitro?

  12. Mônica

    Nossa obrigada, me distraiu muito hilário, tentar frear o carro com a mão, nunca ri tanto. Mas é sério, é muito bom ler os relatos e saber que não somos o péssimo dos péssimos nas primeira aulas. Eu por exemplo, não consigo relaxar de forma alguma, meu instrutor me fala o tempo todo, relaxa, relaxa, parece fácil quando se está parado, quando não tem ninguém atravessando na rua, quando tem ônibus ou caminhão atrás… mas olha que fofo, na segunda aula, um pedestre me mandou energias boas… ” você vai conseguir” me deu mais ânimo, mesmo assim não consegui relaxar, disse para ele que vu ter que tomar um copo de água com açúcar antes, acho que vou fazer isso amanhã. Mas não vou desistir, estou aprendendo e é errando que se aprende.

  13. Jonathan

    Que estranho, eu nunca tinha sentado no banco do condutor e na primeira aula ja paguei uma via arterial e andei a 60 km/h sem problemas nenhum.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s