Arquivo da tag: dilbert

Top 5 – Piores problemas com reuniões de trabalho

Os horários: Uma reunião de trabalho é basicamente como um pneu furado, uma traição ou a gravidez da sua filha: não tem hora boa pra acontecer. Mas existem, é claro, as horas ruins, as horas muito ruins, as horas péssimas, as horas malditas, e as horas muquiranamente miseráveis, aquelas onde apenas um total e completo sádico sem amigos, sem família, e sem respeito pela vida humana seria capaz de marcar uma reunião, porque iria atrapalhar os horários, a rotina pessoal e profissional de todos que o cercam. E é exatamente nesse tipo de coisa que você pensa quando está entrando numa sala para uma vídeo-conferência numa quinta-feira, véspera de feriado, às cinco e meia da tarde, sem hora pra terminar.

A reunião de PowerPoint: O pior de todos os tipos de reunião é esse, o de leitura de Power Point.Não existem insights, não existem perguntas, não existem informações, não existem dados extras, não existe nada. Existe apenas o Power Point. E a leitura do Power Point. A leitura calma e minuciosa, palavra por palavra, do Power Point. E claro, isso faria muito sentido (tirar as pessoas de suas mesas para apenas ler em voz alta uma apresentação) numa área da empresa em que as pessoas não fossem alfabetizadas, mas você desconfia que esse não é o caso do seu grupo de trabalho. Mas não, você nunca vai ter coragem de manifestar em voz alta que dava pra só ter mandado isso pras pessoas por email pra poder continuar na sala bebendo café e escrevendo mensagens de celular durante a reunião.

Continuar lendo

11 Comentários

Arquivado em Mundo (Su)Real, Top, trabalho, vida profissional

Primeiras grandes lições sobre convivência corporativa

Não durma nas reuniões. Algumas pessoas inexplicavelmente levam isso para o lado pessoal e ficam realmente chateadas com esse tipo de atitude. Boas sugestões para evitar o sono durante um “comitê de definição de tarefas para o comitê de gestão do grupo de trabalho de regulamentação de comitês e grupos de trabalho” são dobrar e desdobrar as mangas da camisa, jogos de celular, imaginar as pessoas na sala vestidas de panda, tentar reprisar mentalmente cenas de alguma novela mexicana antiga ou tentar traduzir tudo que as pessoas falam para o espanhol. Evite atividades como dança de salão, yoga e pintura a dedo.

Gaguejar, pedir desculpas o tempo todo e ter dificuldades para assumir posturas de liderança costumam minar as suas possibilidades de crescimento na empresa, reduzindo sua credibilidade como postulante a uma futura posição gerencial. Mas apenas quando levam uma criança no escritório e você faz aquela imitação de coelho usando uma pastilha de hortelã entre os dentes é que eles realmente tem certeza que você é meio idiota.

Terminar em 20 minutos um trabalho que o funcionário antigo demorava duas semanas para fazer não apenas não ajuda a passar uma imagem de eficiência e capacidade profissional como ainda queima o filme do funcionário antigo e faz com que todo mundo te passe qualquer tipo de trabalho achando que você vai demorar apenas 20 minutos.

A secretária novinha e bonita não vai dar mole para você e sim para o seu gerente. E quando você for gerente já vai estar casado. E dependendo do tempo que você demorar ela não vai ser mais tão novinha e tão bonita. (ou então ela namora com um cara que ganha menos do que você, não é muito esperto e ainda baba quando fala, o que te faz ficar sem coragem de reclamar da vida porque esse tipo de coisa é que deve ser o chamado “amor verdadeiro”)

Você não relembra para o seu chefe a política da empresa sobre pornografia no escritório.

Quando você sai mais cedo você não se despede.

Existe uma frase pior do que “eu gosto de você, mas como amigo” e ela é “te incluí naquele grupo de trabalho sobre…”.

Não irrite nunca as pessoas da copa. Você precisa deles mais do que eles precisam de você. Além disso eles tem acesso a sua comida enquanto você está fora e são eles que preparam seu café em algumas ocasiões.

Não se engane. As pessoas podem ser legais, os caras maneiros, as garotas gatinhas, as funcionárias idosas gentis, os funcionários mais velhos prestativos, o seu chefe educado e sua gerente justa, mas sua única amiga na empresa é e sempre vai ser a máquina de café, ainda mais depois que passaram a permitir que você mesmo regule o açúcar.

Colete provas físicas de toda e qualquer coisa que for prometida pra você. Telefonemas? Ruins. E-mails? Bons. Conversa pessoalmente? Ruim. Conversar pessoalmente com ata registrando cada frase? Bom. Papo com seu chefe sobre férias? Péssimo. Papo com seu chefe sobre férias gravado pelo Cacique Juruna? Excelente, ainda que esquisito.  Em pouco tempo você vai entender que a necessidade de ter algum tipo de comprovação física de tudo é tão importante que se você for transar com alguém no trabalho vai fazer questão de passar as nádegas dos dois na máquina de Xerox.

6 Comentários

Arquivado em Crônicas, Desocupações, Mundo (Su)Real