Arquivo da tag: facebook

Pessoas que comentam aquele seu post no facebook: #73

manseekingwoman_finale

#o arquivo confidencial: quase sempre se trata de uma amizade de intensidade baixa pra média, vamos dizer assim. uma pessoa que você conheceu sim, conheceu até bastante, e com quem viveu algumas situações, criou até uma boa intimidade, mas durante um período relativamente limitado de tempo, o que faz com que vocês tenham histórias mas não exatamente um vasto repertório delas. é aquele colega de trabalho de quem você foi muito amigo por seis meses mas depois foi transferido, é aquela menina da turma de inglês com quem você andou direto durante um ano mas depois trocou de cidade, é aquele bróder gente boa da pelada de terça que teve filho e aí não apareceu mais pra jogar.

aí um dia você encontra ele ou ela no facebook. já é amigo de um amigo comum, tá numa foto com alguém de lá da sua cidade, foi marcado num daqueles posts de “e a galera nunca mais, né?” e você tem uma vaga lembrança dos momentos, da amizade legal, e ainda que saiba que dificilmente ela vai ser retomada, é alguém gente boa do seu passado que você gostaria de saber como tá, o que virou, pra onde foi. adiciona, trocam umas mensagens, rola aquela eterna falsa promessa de tomar um chopp juntos quando estiverem na mesma cidade (“se vier no rio me liga”, mas você não deu seu telefone, não atende números que não conhece, na verdade se mudou do rio em 2005)

Continuar lendo

2 Comentários

Arquivado em Sem Categoria, situações limite, Vacilo, Vida Pessoal

Pessoas que comentam aquele seu post no facebook: #41

jammed

#o solução retroativa: e aconteceu um problema. é daquele problema que fica na zona cinza entre o problema grave, a perda pessoal, e o problema pequeno, a inconveniência da vida. o tipo de problema que poderíamos caracterizar como “problema meio foda”. seu computador pifou com a sua monografia dentro, perderam sua mala no aeroporto com suas roupas, estourou feio o cano do seu banheiro, chegou na cidade e o hotel alega que sua reserva não tá constando. você tá baqueado, tá chateado, destino te estapeou com a luva áspera da mágoa surpresa, mas você ainda acredita no semelhante e, visando obter o máximo de retorno possível, faz aquele post no facebook. “alguém sabe de um cara que recupera hd?”, “alguém já passou por isso com a tam?”, “conhecem encanador bom na zona sul?”. é um pedido de coração aberto, é uma solicitação focando nos amigos, é aquela mão de bytes estendida no cyberespaço em busca de um braço forte e ombro amigo que indique alguém que não cobra 300 reais só pela visita na zona sul, você compra as peças. surgem os amigos. um diz que vai ver com um primo que passou a mesma coisa, outro te recomenda um links, vários apertam no botão “solidário com sua dor ainda que não possa ajudar” do facebook.

Continuar lendo

3 Comentários

Arquivado em é como as coisas são, Internet, situações limite, teorias, Vacilo, Vida Pessoal

Breve aviso aos amigos

Como alguns de vocês devem ter notado, novamente o incrível departamento de TI do Conglomerado Interbarney saiu na frente na corrida espacial da tecnologia blogueira e agora temos não apenas um botão específico pra compartilhar posts nesse grande fórum de bacharéis chamado Twitter como também outro para curtir textos nessa farra sem fim chamada Facebook, nos alinhando totalmente com 66,6% dos grandes hypes da internet hoje, já que nosso plug-in de integração com o Xvideos ainda se encontra em estágio experimental.

Nosso sistema de comentários também foi modernizado, com um visual cool e estiloso de balõezinhos, seguindo as tendências dos grandes blogs de Paris, Londres e Milão, além do novo topo, dos novos menus e de várias outras opções que possivelmente são tão ou mais bacanas do que essas já mencionadas, mas com as quais eu ainda não sei mexer. Sério, é tudo muito complicado, essa coisa de internet.

Continuamos, como sempre, contando com a colaboração de vocês para críticas, correções, elogios, possíveis melhorias ou derivados, já que, como dizia uma sábia sacola de mercado, servimos bem para servir sempre.Considera que alguma mudança ainda precisa ser feita? Notou algum problema? Algum bug? Algo travou ou sumiu? Nossa url está redirecionando você para o site da Susan Miller e a previsão de Áries está uma droga esse mês? Avise nos comentários.

Ainda assim qualquer tentativa de cutucão no facebook continuará sendo vista como uma proposta de cunho sexual e tratada como tal.  Aqui não é bagunça. Forte abraço a todos e até mais.

17 Comentários

Arquivado em é como as coisas são, homens trabalhando, Internet, trabalho

5 coisas que você vai perceber se resolver voltar a namorar depois de um longo tempo solteiro

Namorar é diferente de ficar – Por mais que a gente goste de pensar que namorar nada mais é do que a versão redux e com extras de ficar, existem várias e significativas diferenças em torno desse mesmo conceito que tornam um namoro tão próximo de uma simples ficada quanto o campeonato inglês está do futebol Gulliver do Marcelinho Carioca. Enquanto uma ficada gira em tornos de conceitos como não-periodicidade, descompromisso, ausência de intercâmbio familiar e a possibilidade de apresentá-la aos bróders apenas como “uma amiga” e não ter que dar explicações se ela sumir, um namoro já inclui tags bem mais complexas como compromisso, responsabilidade, almoço de domingo e a necessidade de explicar pra todo mundo de onde aquela garota veio, o que ela está fazendo ali e porque ninguém pode mencionar perto dela que você tinha dito que só ia voltar a namorar depois que transasse com gêmeas.

Continuar lendo

14 Comentários

Arquivado em é como as coisas são, Crônicas, crise de meia meia idade, referências, romantismo desperdiçado, Televisão, Vida Pessoal