Arquivo da tag: it crowd

Da mecânica quântica do “você tá meio esquisito”

normal

poucas frases, na vida da pessoa adulta, são mais aterrorizantes do que o “tô te achando meio esquisito”. claro, existe o pânico clínico de um “os resultados dos exames chegaram”, existe o abismo primordial prático de um “quando terminar isso aí pode passar na minha sala” e existe o nível sádico de tortura emocional de um “preciso conversar uma coisa contigo mais tarde mas agora não posso falar” seguido de seis horas de espera, mas poucas construções tem tanto potencial pra abalar a psique humana da mesma maneira que um “você tá meio estranho hoje, não tá não?”.

Continuar lendo

Anúncios

3 Comentários

Arquivado em é como as coisas são, situações limite, Vacilo, Vida Pessoal

Dois pequenos interlúdios profissionais

 

#1

Escritório lotado, começo da tarde. Por alguma razão todos usam seus telefones de trabalho no viva-voz, como se estivessem jogando aqueles simuladores de direção com volantinhos enquanto falam ao telefone, o que seria muito legal mas não é verdade. Ao meu lado uma colega começa a discar e logo em seguida tenho acesso ao seguinte diálogo.

“Boa tarde, eu queria marcar uma aula com o professor Kumon”

“Como assim professor Kumon, senhora?” Continuar lendo

8 Comentários

Arquivado em é como as coisas são, Gente bizarra, homens trabalhando, situações limite, trabalho, vida profissional

Colegas que não ajudam o seu trabalho: #126, #127 e #128

angela-the-office-brown-sweater

O corretor de rascunhos: E então você chega pra ele e fala que terminou o projeto e quer que ele dê uma lida, mas ainda é só um rascunho, então não é pra se preocupar com formatação, pontuação, coisas assim. Aí ele diz que não gostou da fonte. Você explica que a fonte vocês mudam depois, mas queria que ele desse uma opinião geral, pra dizer se tá bacana. Ele fala então que o título está errado porque anteprojeto não tem hífen. Você promete que vai corrigir, mas é pra ele ler tudo antes, deixando esses detalhes de lado. Então ele comenta que você deveria usar asteriscos e não bolinhas.Você diz que ele pode ir marcando essas coisas na folha e depois você altera. Aí ele comenta que você devia destacar os subtítulos com itálico. Você ressalta que tá mesmo querendo só uma opinião ampla, não precisa ser tão específico. Então ele vai e fala que você não deveria ter imprimido na multifuncional do corredor, porque tá soltando tinta na mão. Aí então você manda ele tomar no meio do cu e pega seu papel de volta.

Na próxima reunião de equipe ele apresenta um ppt de 20 telas sobre falta de ambiência e problemas de comunicação na gerência.

Continuar lendo

9 Comentários

Arquivado em é como as coisas são, Desocupações, Gente bizarra, Mundo (Su)Real, situações limite, trabalho, vida profissional

Pornô

E Sasha Grey se aposentou. Sim, essa espécie de Juscelino Kubitscheck da indústria do cinema adulto, que em apenas 5 anos de pornografia fez coisas que nós esperamos que nossas mães, tias e avós não tenham feito em 50 anos de vida, resolveu abandonar a careira no auge e seguir em direção a outras áreas mais tradicionais do entretenimento, deixando para trás as lembranças, os sites de streaming e os filmes com títulos envolvendo trocadilhos que ficaríamos constrangidos se tentássemos traduzir para o português. E é exatamente nesse momento de perda e de luto, de olhares compungidos e picos na busca do Google que nos deparamos novamente com um dos mais lastimáveis tipos de homem que o nosso século produziu: o cara que finge que não gosta de pornografia.

Continuar lendo

22 Comentários

Arquivado em Crônicas, crise de meia meia idade, Declaração de princípios, homens trabalhando, Mundo (Su)Real, teorias