Arquivo da tag: profetizando o apocalipse no espelho retrovisor

Sobre inclusão digital, cupcakes e a sua mãe

Uma coisa que parece estar realmente em voga nesses últimos tempos na internet é reclamar da inclusão digital, seja ela exatamente o que for. As pessoas reclamam que o facebook está sendo orkutizado, que qualquer um compra um iphone, que a nova classe média não sabe usar a internet e os aeroportos, que o twitter deixou de ser um fórum elitizado onde se decidia o futuro do planeta para se tornar um espaço democrático de retuítes de piadas do Rafinha Bastos e meu irmão veio semana passada me dizer que o badoo é o “orkut do sexo”, o que não tem nada a ver com o assunto mas foi realmente uma surpresa pra mim. O badoo, sério? Nunca imaginei, na boa.

Mas mesmo assim não estou aqui para falar exatamente sobre isso. Não me incomodo com as piadas sobre a Preta Gil na timeline, não fico preocupado que os tumblrs sobre cupcake sejam soterrados por fotologs com imagens de broas de fubá, não tenho problemas com as pessoas que atualizam o status do facebook com músicas do Legião Urbana (na verdade até tenho, mas não quero falar disso agora). Não, nada disso. Pra mim o dado mais assustador de tudo isso, e fico impressionado que tão poucas pessoas reclamem dele, é que finalmente chegamos a um ponto em que nossas mães estão usando a internet.

Continuar lendo

26 Comentários

Arquivado em é como as coisas são, crise de meia meia idade, Internet, situações limite, teorias, Vida Pessoal